Elisa Lucinda conversa com Liliane Reis no Estúdio Móvel desta quarta (22) na TV Brasil

 

Atriz, poeta e escritora reflete sobre os diversos significados que as palavras podem ter “Considero a palavra uma esgrima”

 

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em clima de poesia, o Estúdio Móvel debate a palavra e seus sentidos na edição desta quarta (22), às 20h50, na TV Brasil. Para discorrer sobre o assunto, a apresentadora Liliane Reis recebe a atriz e poeta Elisa Lucinda. Por meio das letras, a convidada costura o tecido sensível de seu universo artístico. “Considero a palavra uma esgrima”, destaca sobre a força da língua. O programa ainda conta com a participação da poeta baiana Karina Rabinovitz.

Durante o bate-papo, Elisa Lucinda fala sobre sua mais nova publicação, o livro “Fernando Pessoa – O Cavaleiro de Nada”. Em seu romance de estreia, a também escritora mistura sua voz com a do ilustre autor português para criar uma narrativa que une escritos do poeta às suas palavras de leitora. “É uma autobiografia que foi incrível escrever”, define.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na obra, ela apresenta a biografia daquele que registrou pensamentos, amores, humores e opiniões em versos, diários, cartas, ensaios e fragmentos. A partir da leitura das palavras de Fernando Pessoa, Elisa Lucinda conta que extraiu os principais eventos da vida do escritor. O texto passa pela redação do primeiro poema do autor até seu último suspiro, percorrendo as relações familiares, a visão de Portugal, as viagens para a África e o movimento como poeta da vanguarda portuguesa.

O surgimento seus principais heterônimos – entre eles Álvaro de Campos, Alberto Caeiro, Bernardo Soares e o primeiro de todos, o Cavaleiro de Nada – também estão no livro de Elisa Lucinda. Na conversa com Liliane Reis, ela ainda ressalta a importância da leitura desde a juventude e conta como a poesia a ajuda a enxergar a realidade. “Na base da minha formação intelectual, com 11 anos comecei a estudar poesia e declamação. Conheci o mundo através da poesia. É o primeiro jeito de ver as coisas e entender o mundo”, explica a convidada.

Além de escrever e atuar no teatro, cinema e televisão, Elisa Lucinda também canta. A atriz se notabilizou nos palcos do Brasil com o espetáculo “Parem de falar mal da rotina” com o qual já rodou o país em turnê. “O território da luta é no cotidiano”, defende a artista que completa seu raciocínio. “A palavra sai do coração do homem. E só sai do homem para o homem. É algo próprio do ser humano. A palavra vai para o território da grande convivência. Se você tem um mundo em guerra, você tem um mundo em que a palavra está fraca”, reflete.

Serviço:

Estúdio Móvel – quarta-feira (22), às 20h50, na TV Brasil.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: