PM Mineira X Torcida do Fluminense

Foto: Nelson Perez/FLUMINENSE F.C.
Foto: Nelson Perez/FLUMINENSE F.C.

Na noite desta quarta (20), o Fluminense enfrentou o Atlético Paranaense e o que parecia ser uma festa muito especial, por pouco não virou uma tragédia grega. Antes de começar o jogo, muita confusão pra entrar no estádio. No apito final do árbitro, torcedores foram até o alambrado comemorar, entre eles crianças e idosos. Mas a PM mineira mostrou ser totalmente despreparada pra lidar com jogos de grande porte. Antes de começar o jogo, muita confusão pra entrar no estádio. Filas quilométricas e muita espera. Ônibus foram parados na entrada da cidade faltando 30 minutos pra começar o jogo, e torcedores entrando durante todo o primeiro tempo. Durante a partida, festa da torcida com sinalizadores, piscas, bandeiras… Mas no fim do jogo, a alegria se transformou em medo. A situação precária do estádio, se unindo a uma polícia violenta e despreparada, mais os vândalos de torcidas organizadas, quase colocou uma mancha negra na noite. Logo que Sandro Meira Ricci terminou a partida, dezenas de torcedores desceram até o alambrado, alguns deles tentaram invadir o campo, é verdade, mas a força bruta utilizada pela PM foi totalmente fora do normal. Bombas de efeito moral, balas de borracha e gás de pimenta sendo atiradas para o meio da torcida gerou um clima de revolta e agonia. Enquanto alguns torcedores de organizada tentaram o confronto, a torcida na arquibancada vermelha, grande maioria do estádio, teve que sair em desespero para única e pequena entrada do setor. Muitos subiram para o morro pra tentar se proteger. Cena triste para uma noite tão bonita. O que fica é que enquanto não existir uma polícia que saiba lidar com uma torcida de futebol e torcedores arruaceiros no meio dos outros, inocentes pagarão sempre. Desta vez, não teve vítimas, mas nas próximas os torcedores podem não ter tanta sorte.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: