Olimpíadas de Tóquio: Bruninho e Ketleyn representam Brasil, e releitura de “Imagine”, emociona na Cerimônia de Abertura

23.07.2021 – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 – Cerimônia de abertura dos jogos no New National Stadium. Foto: Miriam Jeske/COB

Numa época atípica e saudosa, as Olimpíadas de Tóquio começaram. Sem aglomeração de público, -e quem já fez parte deste evento sabe como é emocionante-, nesta sexta, dia 23 de julho de 2021, aconteceu a Cerimônia de Abertura. Com um ano de atraso, por conta da pandemia do novo coronavírus, a festa, que costuma reunir bilhões de pessoas, realizada no Estádio Olímpico de Tóquio, lembrou dos mortos pela Covid e os atletas israelenses assassinados nos Jogos de Munique, em 1972. Num estádio vazio, por conta da crise sanitária, ao som do hino do Japão, na voz cantora Misia, observada pelo mundo inteiro, pelo presidente do COI, Thomas Bach e pelo o imperador Naruhito, a bandeira japonesa, que foi carregada por atletas do país e por uma profissional da saúde, foi hasteada por membros das Forças Armadas do Japão em frente dois símbolos do país: à estrutura que imita o Monte Fuji sob o sol. E a bandeira do Comitê Olímpico Internacional, foi carregada por atletas dos cinco continentes, que atuaram na linha de frente da pandemia, e um membro do time de refugiados, foi hasteada ao som do hino Olímpico, composto em 1896 por Spirou Samara, letra de Cositis Palamas, e adotado pelo COI em 1958. O clássico mundial Imagine“, que celebrou John Lennon e Yoko Ono, emocionou mais uma vez. 

Foto: Reprodução Facebook Time Brasil

A cerimônia diferente, que começou com uma referência à preparação dos atletas durante o período de isolamento social e a dúvida se a competição iria rolar, ou não, ficou marcada pelo desfile de poucos atletas emocionados, devido aos protocolos de segurança. Os representantes da delegação do Brasil, o jogador de vôlei Bruninho e a judoca Ketleyn Quadros, que entraram no ginásio com a bandeira brasileira, e representaram o país com uma leve sambadinha, foi um dos momentos mais aguardados para o esporte brasileiro. Uma festa de muito simbolismo como as tradicionais lanternas (com a logo das Olimpíadas), os arcos olímpicos carregados para o centro do estádio, queima de fogos abrindo o espetáculo, e o juramento olímpico, marcada por músicas temas de videogames. 

Uma festa de luzes e tecnologia, drones  desenharam o globo terrestre nos céus do estádio olímpico. E um dos momentos mais emocionantes foi mensagem de paz ao som do hino “Imagine” (música composta por John Lennon em 1971), em uma mensagem de união dos povos, um vídeo com a releitura do clássico, nas vozes de cantores dos cinco continentes: o maestro Hans Zimmer, John Legend, Alejandro Sanz, Angélique Kidjo e pelo coral japonês Suginami Junior Chorus. A canção que te teletransporta para outro mundo, já esteve em outras olimpíadas, passou energia positiva e a sensação de que “Vai dar tudo certo”, e que não podemos deixar de sonhar, deixou os telespectadores nostálgicos. Confira: https://globoplay.globo.com/v/9711514/editorial/b502b386-b21d-4170-9d1d-2094a2c4145f/

23.07.2021 – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 – Cerimônia de abertura dos jogos no New National Stadium. Foto: Miriam Jeske/COB

Nessa cerimônia, sem público na arquibancada, que comemorou a união na diversidade dos povos, onde os japoneses homenagearam os profissionais da saúde, que fizeram um minuto de silêncio pelas vítimas do coronavírus, os tradicionais origamis, que sobrevoaram o Estádio, emocionaram os presentes, e deixaram uma mensagem de esperança de que tudo vai se ajustar. A tenista japonesa Naomi Osaka acendeu a pira olímpica, que foi projetada pelo artista Oki Sato para simbolizar o sol, e como o público não vai ter acesso ao Estádio Olímpico durante os Jogos, a pira vai ser transferida para a ponte dos sonhos, Yume no Ohashi. 

 

“Nos só podemos ir mais rápido, mais alto, e sermos mais fortes quando estamos juntos, em solidariedade. E é por isso que o comitê olímpico adaptou um modo olímpico mais rápido, mais alto, mais forte. Juntos, esse sentimento de união, essa luz no fim desse túnel, dessa pandemia. A pandemia nos afastou, e nos obrigou a manter distância uns dos outros, e de ficar distantes até das pessoas que amávamos. E essa separação fez o túnel ser tão escuro, mas hoje, seja onde você estiver no mundo, nós estamos unidos, compartilhando esse momento, juntos. A Chama Olímpica faz com que essa luz brilhe, ainda mais”, Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional.

 

Foto: Reprodução Facebook Time Brasil

 

A festa de abertura foi nesta sexta, mas no dia 21/7, mas as competições já iniciaram, e vão até dia 8 de agosto . Nesta sexta (23), já temos disputa por medalha, a primeira, que vai sair do tiro esportivo. Na quarta (21), as meninas do futebol feminino estrearam vencendo a China por 5X0, e na quinta (22) foi a vez dos meninos, que reencontraram os alemães, e venceram por 4X2. 

 

 

 

https://twitter.com/i/status/1418574211426234379

 

 

(3) Time Brasil | Facebook

Time Brasil (@timebrasil) • Fotos e vídeos do Instagram

 

Fontes:

TV Globo

Olimpíadas do paradoxo, Tóquio 2020 faz abertura sensível diante do silêncio | olimpíadas | ge (globo.com)

Abertura Olimpíadas de Tóquio: assista à cerimônia ao vivo | globoesporte / olimpíadas | ge

Tóquio-2020: Quem são os brasileiros com maiores chances de medalha (uol.com.br)

Olimpíadas na TV ? 23/07: Programação, Eventos e Onde Assistir (uol.com.br)

Ketleyn e Bruninho viram porta-bandeira e mestre-sala na abertura das Olimpíadas | olimpíadas | ge (globo.com)

 

 

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *