Carta de uma mulher empreendedora para aquelas que querem criar negócios incríveis no mundo

Por Debora Spada

 

Foto: Pixabay/Imagens gratuitas

Olá mulher, 

Talvez você esteja começando a ler essa carta cansada, sem muita esperança no seu relacionamento, sem ser levada a sério no seu trabalho, sem saber qual é o seu lugar neste mundo.

E antes de tudo, eu quero te dizer: estamos juntas, respira fundo e vem comigo nesta carta.

Pensei muito o quê e como escrever aqui, clássico, né? Quem aqui nunca sentiu insegurança em uma simples mensagem para o crush do momento? 

Enfim, desisti de pensar e dei espaço para minha intuição. Não sei o que vai dar, mas normalmente quando me entrego alguma mágica acontece.

Nesse momento, estou escutando a música da Emmy Meli – I am woman (Eu sou mulher), e tem um trecho que fala: 

I am feminine, I am masculine (Eu sou feminina, eu sou masculina)

I am anything I want (Eu sou qualquer coisa que quero ser)

E estou toda arrepiada. 

Primeiro, porque a voz dessa mulher é maravilhosa e segundo, imagina um mundo onde nós ativássemos nossa força naqueles momentos bem difíceis, talvez naqueles momentos que citei no início desta carta. Quando a gente se sente a impostora das impostoras.

 

Seria incrível! Mas será que seria ou pode ser?

Apesar de ser capricorniana e levar a fama de fria, eu me considero extremamente esperançosa, confiante e positiva! Não todo dia, e eu desconfio de quem seja. Mas tenho aprendido na prática que doses de fé no que parece impossível pode ser uma experiência interessante. 

 

Quando foi a última vez que você simplesmente se entregou para alguma coisa? 

Eu já passei muito tempo da vida achando que só podia ser uma única coisa para sempre, e claro, não podia errar. É como se tivesse um único ticket de ida e se errasse ao longo do caminho, eu seria uma eterna fracassada. 

Não sei quem inventou essa moda de que fracassar é feio, de que a gente só cresce uma vez e pronto, acabou. Independente de quem criou, essa moda já passou e não vai voltar. Sabe por quê? Porque a nova moda é você, de uma vez por todas, virar a protagonista da sua história. E essa moda veio pra ficar. 

 

Chega de caber exatamente na caixinha que te colocam

Chega de só querer agradar

Chega de ser a boazinha

Chega!

E não por rebeldia ou feminismo, mas porque você é adulta, dona da sua própria história e com todas as ferramentas necessárias dentro de você. 

Não é mais um curso, mais um livro ou mais um evento que vai mudar a sua vida.

É você quem vai fazer isso! 

 

E mesmo sendo mentora de mulheres e tendo uma empresa de educação que vende curso, ebook e todos esses materiais, eu estou falando de coração pra você. 

Enquanto você não encontrar a sua própria força e de fato ter um encontro com você mesma, não há curso que vá te salvar! 

Há quase 7 anos eu estava sem grana, com zero conhecimento, tinha recém acontecido o impeachment no Brasil, era o momento mais “errado” para começar a empreender, mas eu me entreguei e fui. Peguei uma boia, porque eu não nado bem e pulei com tudo nesse mar. 

Nunca vai ser o momento ideal para dar o seu passo de coragem, sempre vai ter um detalhe que você pode ler como “sinal” e ainda culpar o universo que não está te dando a chance de tomar a decisão que você precisa.

Hoje pode ser só mais um dia, mas pode ser também o dia em que você encontrou essa carta e se inspirou a dar o passo que precisava dar. 

Eu só vou te pedir dois favores:

1- Escuta a música completa I Am Woman, da Emmy Meli, no volume alto 

2- Se entrega, mulher! 

 

Vamos juntas trocar a rigidez pela flexibilidade, a seriedade pelo nosso sorriso, a mente cheia pela nossa intuição.

(E sim, o “vamos juntas” em bold porque não está mais na moda também mulheres competirem com outras mulheres). 

Com todo o respeito & amor, Debby. 

 

*Débora Spada é cofundadora da Start Empreendedor, edtech criada por empreendedores para empreendedores, com o propósito de apoiar em todas as etapas da jornada de uma startup, da fase inicial a aqueles que já estão prontos para escalar o seu negócio. Debby, como gosta de ser chamada, tem como missão empoderar outras mulheres, incentivando-as para que encontrem o seu poder dentro de si e sejam donas da própria vida. Reconhece e fortalece o papel individual das mulheres na sociedade e trabalha para que alcancem uma vida mais leve, independente e completa.

 

 

 

Foto: Seven PR

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *