Mogi vence o Flamengo fora de casa e fica a uma vitória da vaga na final do NBB 10

Caio Torres é marcado de perto por Anderson Varejão
Foto: Fabricio Souza

Na última sexta-feira (4) a equipe do Mogi voltou a vencer o Flamengo pela série semifinal do NBB 10. Dessa vez na Arena Carioca 1, a equipe do interior de São Paulo demonstrou um ótimo jogo coletivo, anulou o forte ataque Rubro-Negro, venceu a partida por 88 x 74 e abriu 2 x 0 na série melhor de 5, que vale vaga na final da competição.

O Flamengo novamente viu sua principal estrela ficar apagada durante a maior parte do jogo. Marquinhos, o provável MVP da temporada, só conseguiu pontuar no último quarto da partida, quando a equipe do técnico Guerrinha já vencera a partida por boa vantagem. Ronald Ramon e Arthur Pecos foram os cestinhas do Rubro-Negro, com 15 pontos casa. O ala-armador Olivinha foi o único na partida a anotar um duplo-duplo,

Festa dos jogadores de Mogi após o fim da partida
Foto: Fabricio Souza

O americano Shamell foi o cestinha da partida, com 21 pontos, mas o destaque principal foi o ala Jimmy, de Mogi. O jogador teve papel predominante limitando Marquinhos a apenas 7 pontos na partida, além de anotar 16 pontos e 4 assistências. Mogi contou ainda com excelentes atuações dos americanos Larry Taylor (16 pontos) e Tyrone Curnell (8 pontos e 9 rebotes).

Para o ala-pivô Tyrone, a defesa foi o principal fator para a vitória do time de São Paulo sobre o Flamengo: “A gente está tentando limitar nossas bolas erradas. Nosso time é um time de defesa e quando você joga bem na defesa normalmente você ganha os jogos.” afirmou o americano.

O ala Shamell acredita que as partidas que Mogi disputou na Argentina, pela Liga das Americas, serviram para ensinar a equipe como jogar fora de casa com pressão da torcida adversária: Acho que tivemos coração. Na Liga das Americas a gente aprendeu a jogar fora de casa, pois jogamos duas partidas na Argentina e hoje enfrentamos essa torcida bonita, mas estávamos bem focados. “Sabemos o que está valendo pra gente.” Disse o Ala.

 

O JOGO

 

1º QUARTO: O Flamengo iniciou a partida de forma nervosa, errando muitos arremessos livres, enquanto Mogi se aproveitava para pontuar na área pintada com facilidade. Marquinhos foi anulado pela forte marcação de Jimmy, que não dava trégua para o ala Rubro-Negro. Enquanto o Flamengo errava, o time de São Paulo rodava a bola com tranquilidade e variava seus ataques com Jimmy, Shamell, Caio Torres e Tyrone. Final 21 x 17 para os visitantes.

2º QUARTO: A defesa de Mogi continuava pressionando o Flamengo, que não encontrava alternativas ofensivas. Enquanto a irritação dos jogadores do Flamengo era visível, o time de Mogi não se desconcentrava e mantinha seu forte jogo no garrafão, aumentando a vantagem e irritando a torcida do Flamengo presente na Arena Carioca 1. Quando o técnico José Neto colocou a formação com 3 armadores (Pecos, Ramon e Cubillán) o Flamengo deu sinais de melhora. Porém Mogi rapidamente retomou as rédeas da partida. Ao fim do primeiro tempo o placar mostrava 45 x 33 para os visitantes.

3º QUARTO: No terceiro período Marquinhos continuava nulo na partida. Nitidamente abatido o ala errava até mesmo passes fáceis, possibilitando cestas de contra-ataque do time de Mogi. Mesmo na ausência de Jimmy Marquinhos não tinha sossego, pois o ala Fabricio, que substituiu Jimmy, manteve a mesma pegada defensiva e no ataque contribuiu com boas jogadas. Neto promoveu a entrada do ala-pivô Henrique Pilar, que a princípio surtiu efeito, mas com 4 faltas em 3 minutos (uma delas falta técnica), Mogi se aproveitou para pontuar em lances livres e aumentar a vantagem. Final do período 19 x 14 para o time visitante, e placar geral de 64 x 47 para Mogi.

4º PERÍODO: No último período o Flamengo voltou mais ligado, com uma postura defensiva mais agressiva e com Arthur Pecos incendiando a torcida com boas jogadas no ataque e na defesa. Mas mesmo diante da pressão da torcida do Flamengo, Mogi seguia lúcido ofensivamente, vendo Jummy brilhar em jogadas individuais e manter boa vantagem para a equipe Paulista. O período terminou 27 x 24 para o time da casa. Placar final Mogi 88 x 74 Flamengo.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima segunda-feira (8), na Arena carioca 1, às 20h, em partida que, em caso de vitória de Mogi, classifica a equipe para a final do NBB 10.

 

DESTAQUES:

 

Flamengo: Ronald Ramon (15 pontos e 5 assistências); Arthur Pecos (15 pontos);Anderson Varejão (12 pontos) e Olivinha (12 pontos e 11 rebotes)

Mogi: Shamell (21 pontos e 7 assistências); Larry taylor (16 pontos) e Jimmy (16 pontos e 4 rebotes)

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: