Clima tropical no UFC 212

O UFC Rio terminou com vitória do havaiano Max Holloway, que veio ao Rio para se divertir e afirmou que faria história na cidade. Vitor Belford em fase de renovação, venceu Nate Marquardt e disse que não deve parar, pois ainda se sente em forma

 

Vitor Belfort
Foto: Edna Rocha

 

Neste sábado (03), o Rio de Janeiro recebeu o UFC 212, na Jeunesse Arena, na Barra da Tijuca. Foi uma noite com glória para brasileiros como Vitor Belfort, que voltou a sentir o gosto da vitória ao superar Nate Marquardt. Mas o público lamentou algumas derrotas como a do campeão José Aldo, por nocaute, para Max Holloway, que garantiu o cinturão da categoria peso-pena. O evento teve início às 19h30 e recebeu um público de mais de 17 mil pessoas, ainda contou com a presença de políticos, atletas e famosos como Nalbert, Rodrigo Simas, André Marques, Gil Coelho, Rafael Zulu, Juliana Paiva, Sheron Menezes, Regiane Alves, entre outros que assistiram os confrontos do camarote do presidente da Jeunesse no Brasil, Marcel Szajubok.

 

Márcio Eduardo e Igor Moraes
Foto: Edna Rocha

 

Os fãs de UFC estavam animados, eufóricos e acreditando nos brasileiros. Os amigos mineiros, Márcio Eduardo e Igor Moraes, que sempre acompanham os combates do UFC, disseram que o Brasil precisa investir mais nas artes marciais. Eles lamentaram a derrota de José Aldo e aplaudiram Vitor Belfort. Márcio disse que Vitor não pode parar e deve ir para mais duas lutas pelo menos. 

 

Card preliminar do UFC 212

 

 

O estreante da noite no card preliminar do UFC 212, na categoria peso-meio-médio, Deiveson Figueiredo, venceu Marco Beltran por nocaute às 5:00 do round 2. O primeiro brasileiro a vencer neste octógono montado na cidade, disse que a luta foi como tinha imaginado e contou que aceitará qualquer oponente que o UFC recomendar.

Luan Chagas se surpreendeu no início da luta, mas estava confiante que o resultado seria positivo. Ele enfrentou e venceu Jim Wallhead por finalização às 4:48 do round 2. “Agora, os fãs só podem esperar por vitórias até conseguir o cinturão. “

Umas das representantes das mulheres, Viviane Pereira, que enfrentou Jamie Moyle, vencendo por decisão unânime, contou que sua estratégia era manter a distância e se concentrar na trocação para evitar ir ao chão. “Eu não escolho adversário, mas eu sempre quero enfrentar alguém melhor”.

Iuri Alcantara perdeu para o americano, Brian Kelleher por finalização (guilhotina), a 1m48s do primeiro round. Brian Kelleher contou que ama o Brasil, mas a vaia do público o deixou mais motivado.

O brasileiro Johnny Eduardo perdeu para o americano Matthew Lopez, por nocaute técnico aos 2m57s do primeiro round. O americano ainda agradeceu o carinho que recebeu dos cariocas.

O peso-médio Antônio Cara de Sapato, finalizou Eric Spicely aos 3m49s do segundo round. Os dois lutadores são especialistas em jiu-jítsu, o brasileiro aplicou um mata-leão em seu rival e levou a melhor. Ele contou que foi uma luta incrível e já sabia que seu oponente levaria o confronto para o chão. “É muito especial vencer aqui, com meus amigos, minha mãe, minha namorada todos assistindo. É tão bom sentir a energia dos fãs”.

A última luta da noite no card preliminar do UFC 212, foi entre os brasileiros Raphael Assunção e Marlon Moraes, e prometia um confronto emocionante, porém contou com poucas emoções. Raphael Assunção venceu seu compatriota por decisão dividida dos jurados (28-29, 29-28 e 30-27). Ainda agradeceu a Marlon, disse que foi um grande desafio e com essa vitória gostaria de se credenciar para disputar o título.

 

Card principal do UFC 212

 

O havaiano Yancy Medeiros, venceu o brasileiro Erick Silva por nocaute técnico aos 2m01s do segundo round, no primeiro combate do card principal do UFC Rio. O público reclamou do árbitro em terminar a luta de forma precipitada, o brasileiro aparentemente parecia ter condições de continuar. “Sobre a paralisação, acho que o árbitro poderia ter esperado um pouco mais, mas isso é não a minha chamada”, disse o havaiano.

O peso-médio Paulo Borrachinha manteve sua invencibilidade e venceu Oluwale Bamgbose por nocaute técnico, a 1m06s do segundo round. Os dois lutadores já haviam iniciado o confronto no dia da pesagem e a luta entre eles foi uma das melhores da noite. Borrachinha contou que foi uma das lutas mais difíceis de sua vida, pois seu oponente era um cara durão e resistiu bem. Ele ainda disse que pretende ser campeão. “Eu pensei que a luta ia acabar na primeira rodada, mas ele conseguiu. Agora é hora de comemorar e esperar para o próximo desafio que eu quero enfrentar um top-10; eu vim para ser campeão”.

Uma das lutas mais esperadas da noite foi entre o brasileiro Vitor Belfort e o norte-americano, Nate Marquardt. Em casa, o peso-médio Belfort, aclamado pelo público, faturou a vitória por decisão unânime dos juízes (triplo 29-28). Parecia uma partida de futebol, que quando o time começa a esfriar, a torcida inicia canções de incentivo. E assim foi na Arena do Rio, quando os torcedores cantavam para que Vitor se animasse e reagisse a cada golpe. Ainda no octógono agradeceu a todos que investiram e acreditaram em sua carreira, aos fãs pelo carinho, mandou beijo para esposa (Joana), filhos, treinadores e toda equipe que o acompanha no Canadá.

 

 

Vitor Belfort e Nate Marquardt
Foto: Edna Rocha
“Sem sacrifício, não há glória”

 

Vitor que foi lutador mais jovem a receber a faixa preta da história do jiu-jitsu brasileiro, recebeu a faixa pelas mãos de seu mestre Carlson Gracie, disse que está se reinventando e garantiu que seguirá em atividade. Ele contou que teve paciência e estava esperando Nate atacar, pois queria lutar três rounds. “No início da semana, eu disse que a luta poderia ser um começo ou um fim – este é um começo de outra viagem. Meus 40 anos são os novos 20 anos”.

A brasileira Claudia Gadelha finalizou a polonesa Karolina Kowalkiewicz com um mata-leão aos 3m03s do primeiro round. A brasileira ainda consolou sua oponente que começou a chorar após o confronto. A lutadora disse que  que se sentiu muito bem dentro do octagon e sabia que iria vencer de qualquer maneira seja por nocaute ou finalização. “Meu foco é o cinto, não há dúvida sobre isso, mas eu quero tempo para mudar algumas coisas na minha vida antes de se concentrar nisso “.

José Aldo decepcionou o público brasileiro ao perder por nocaute técnico para o havaiano Max Holloway, aos 4:13 do round 3, na disputa pelo cinturão. Com o confronto, eles faturaram o prêmio de Luta da Noite. O atleta de Manaus, que já teve sua história contada no cinema, no filme “Mais Forte que o Mundo”, não conseguiu defender o cinturão, que passou para as mãos de Holloway. Aldo estava aparentemente cansado no terceiro round e ainda foi provocado por Max, mesmo com o apoio dos torcedores presentes, que gritavam seu nome, o amazonense foi nocauteado.  

 

Jose Aldo e Max Holloway
Foto: Edna Rocha
“Ele tinha tudo que queria e agora o cinturão é meu”

 

O havaiano elogiou seu oponente e disse que ele é um dos maiores atletas de todos os tempos, mas as coisas mudam e a vitória aconteceu. Ele contou que disse a si mesmo que viria ao Rio para se divertir, pois foi impressionante vencer na frente dos fãs do brasileiro.

 

 

 

 

Deiveson Figueiredo e Marco Beltran

 

 

 

Luan Chagas e Jim Wallhead
Foto: Edna Rocha

 

 

Viviane Pereira e Jamie Moyle
Foto: Edna Rocha

 

 

Iure Alcantara e Brian Kelleher
Foto: Edna Rocha

 

 

Johnny Eduardo e Matthew Lopez
Foto: Edna Rocha

 

 

Cara de Sapato e Erick Spicely
Foto: Edna Rocha

 

 

Raphael Assunção e Marlon Moraes
Foto: Edna Rocha

 

 

 

Erick Silva e Yancy Medeiros
Foto: Edna Rocha

 

 

Paulo Borrachinha e Oluwale Bamgbose
Foto: Edna Rocha

 

 

 

 

Claudia Gadelha e Karolina Kowalkiewicz
Foto: Edna Rocha

 

 

Rodrigo Simas
Foto: Reginaldo Teixeira/CS Eventos Divulgação

 

 

Nalbert e Amandha Lee
Foto: Reginaldo Teixeira/CS Eventos Divulgação
Marcos Pitombo
Foto: Reginaldo Teixeira/CS Eventos Divulgação

 

 

Andre Marques
Foto: Reginaldo Teixeira/CS Eventos Divulgação

 

 

Juliana Paiva e Juliano Laham
Foto: Reginaldo Teixeira/CS Eventos Divulgação

 

 

João Gomez e Regiane Alves
Foto: Reginaldo Teixeira/CS Eventos Divulgação

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista que vai te deixar informado sobre tudo que esta acontecendo na cidade do Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: