Flamengo vence Mogi e mantém vivo o sonho do título do NBB

Olivinha acerta lance livre para o Flamengo
Foto: Fabricio Souza

 

Na última segunda-feira (7) o Flamengo conquistou sua primeira vitória contra o time do Mogi, na terceira partida válida pela série semifinal do NBB 10. Com uma atuação inspirada do ala-pivô Olivinha e com uma torcida vibrante na Arena Carioca 1, o time da casa superou o time paulista pelo placar de 71 x 64.

Se a defesa de Mogi vinha prevalecendo durante a série contra o Flamengo dessa vez o efeito foi o contrário. Com uma defesa agressiva imposta pelo Rubro-Negro, o time de São Paulo se viu obrigado a muitas vezes arremessar bolas precipitadas, enquanto o Flamengo trabalhava melhor seus ataques e contava com um Olivinha inspirado. O ala-pivô do Flamengo foi o cestinha da partida, com 20 pontos e o principal reboteiro do jogo, com 13 no total.

Marquinhos  finalmente acordou para a série e contribuiu com 17 pontos e 8 asssistências para o Flamengo. Enquanto que Shamell, principal estrela da equipe do interior de São Paulo, teve uma noite apagada, anotando apenas 6 pontos para os visitantes.

Principal pontuador de Mogi, Tyrone anotou 19 pontos na partida e foi a principal válvula de escape do time do técnico Guerrinha na partida. Porém, o ala-pivô errou duas cestas de 3 no fim da partida que poderiam ter mudado a história do confronto. Pelo Flamengo o armador Arthur Pecos teve mais uma partida consistente, acertando o posicionamento defensivo do time, roubando bolas e brigando por rebotes ofensivos, o armador incendiou a torcida com sua raça em quadra.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado (12), no Ginásio Professor Hugo Ramos, em Mogi. Às 14h. Em caso de vitória do time de Mogi, a equipe conquista a vaga na final pela primeira vez em sua história. Caso o Flamengo vença teremos jogo 5 na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro, na próxima terça-feira (15).

 

Jogadores do Flamengo celebram a vitória com a torcida
Foto: Fabricio Souza

O JOGO

 

1° Quarto

O Flamengo começou o jogo com uma energia diferente, impulsionado pelos rebotes ofensivos e pontos de Olivinha, que marcou os primeiros 12 pontos da equipe, o time da casa foi pra cima dos visitantes. Mas Mogi não se desesperava, e não deixava o Flamengo abrir grande vantagem, terminando o período com o placar de 18 x 17 para os mandantes.

 

2º Quarto

No segundo período a equipe de São Paulo começou a trabalhar melhor seus ataques, procurando sempre os jogadores em melhores condições de arremessar. Larry Taylor acertou duas cestas de 3 em sequência para empatar a partida. Com a entrada de JP Batista no lugar de Anderson Varejão, o Flamengo passou a jogar mais na área pintada. E a entrada de Arthur Pecos no lugar de Davd Cubillán ajudou a acertar a defesa Rubro-Negra. pelo lado de Mogi Caio Torres começava a dominar o garrafão ofensivo, mantendo o equilíbrio da partida. Terminando o período com o placar total de 38 x 35 para o Rubro-Negro.

 

3º Quarto

Na volta dos vestiários, logo no primeiro ataque veio uma cesta de 3 de Marquinhos, mostrando que essa partida seria diferente das anteriores nessa série. Shamell com duas faltas seguidas – uma delas anti-desportiva – teve de ser substituído. Enquanto isso o Flamengo contava com um Anderson Varejão mais efetivo, o que ajudou o time de José Neto a abrir vantagem. O terceiro período terminou com o placar final de 57 x 50 para o Flamengo.

 

4º Quarto

No período derradeiro Mogi começou comandando as ações ofensivas da partida, enquanto o Flamengo parecia estar desligado.  A diferença chegou a cair para apenas 3 pontos. Porém foi quando Marquinhos acertou uma cesta de 3 que desafogou o ataque do time da Gávea, que chegou a abrir 10 pontos de vantagem. Faltando 1 minuto e meio para o fim da partida a diferença estava em 6 pontos, mas Tyrone errou duas vezes seus arremessos, e não conseguiu fazer com que Mogi encostasse no placar. Olivina, a um minuto pro fim foi na raça e acertou a bandeja que decretou a vitoria Rubro-Negra por 71 x 64.

 

 

Destaques

Flamengo: Olivinha (20 pontos e 13 rebotes); Marquinhos (17 pontos e 8 assistências)

Mogi: Tyrone (19 pontos e 6 rebotes); Larry Taylor (17 pontos e 6 assistências)

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: