Paul McCartney fecha a ‘Got Back Tour’ no Brasil, lota o Maracanã, e leva os cariocas ao delírio ao cantar clássicos como ‘Hey Jude’

“Aha, Uhu – O Maraca é nosso”, Paul McCartney puxou e o público seguiu num só coro. Numa noite onde o eterno Beatle, ídolo que marcou diversas gerações,  saudou o público cheio de gírias:  “Qual é, cariocas!”

 

Foto: Marcos Hermes

Na noite de sábado, dia 16 de dezembro, depois de 33 anos, Paul McCartney voltou ao Maracanã, no Rio de Janeiro, e fechou sua bem-sucedida “Got Back Tour” no Brasil. Depois de passar por 5 cidades, o ídolo de tantas gerações, que veio acompanhado de sua banda, formada por Paul “Wix” Wickens (teclados), Brian Ray (baixo/guitarra), Rusty Anderson (guitarra) e Abe Laboriel Jr (bateria). Além do trio de metais Hot City Horns: Paul Burton (trombone); Kenji Fenton (saxophone) e Mike Davis (trompete), levou as 66 mil pessoas, a maioria carioca, claro, ao delírio ao entoar sucessos como  ‘Hey Jude’, ‘Let It Be’, ‘Live and Let Die’, ‘Band on the Run’,  ‘Got To Get You Into My Life’, ‘Love Me Do’, ‘She’s A Woman’,  ‘Can’t Buy Me Love’, que abriu a noite, e muitas outras. 

Foto: Edna Rocha

 

Numa pontualidade britânica, o cantor, que é natural de Liverpool, e  possui uma carreira consolidada ao redor do mundo, deu início ao show às 21h, e apresentou um show intimista que se estendeu por quase três horas. Aos 81 anos de idade e mais de 50 anos de carreira, o cantor, compositor, multi-instrumentista, empresário, produtor musical, cinematográfico e ativista dos direitos dos animais, que tem uma relação forte com o Brasil, e fechou a agenda brasileira da Got Back Tour, no Maracanã, templo do futebol brasileiro, onde se apresentou pela primeira vez, começando assim sua história de amor com o país, em 1990, segue conquistando gerações de fãs por onde passa. 

 

 

Foto: Edna Rocha

A plateia estava completamente eufórica, e a cada sucesso que Paul puxava, afinados, tentavam acompanhavam as canções numa só voz. Interagiam a todo momento com o ídolo inglês. Eles gritavam: “Paul, eu te amo!”. E quando perceberam que ele poderia não estar entendendo gritaram: “Paul, I Love You!”. E o cantor, totalmente a vontade, o tempo todo falando palavras em Português, agradeceu tanto carinho e respondeu: “I Love You back”. Ele, que fez o público voltar ao tempo e recordou sucessos dos Beatles, dedicou a música ‘Here Today’, à John Lennon, e também prestou homenagem a sua esposa Nancy Shevell, e cantou ‘My Valentine’, canção que escreveu para ela.

Nem o calor desanimou Paul, que num dos momentos mais bonitos da noite, começou a cantar ‘Hey Jude’, sucesso dos Beatles, que marcou diversas gerações, e enquanto ele cantava, o público levantava cartazes com as palavras “na, na”. Um dos momentos de maior interação com a plateia foi na hora do sucesso “Obla Di Obla Da”, quando os fãs acenderam as lanternas dos celulares para iluminar os balões que estavam levantados. 

Foto: Edna Rocha

 

 

Paul levou os fãs ao delírio quando disse que nessa noite ele iria tentar falar um pouco português. Ele também deixou os fãs cariocas cheios de esperança de novo reencontro, quando no fim do show, ele disse: “até a próxima”, seguido por uma chuva de papel picado azul, verde e amarelo.

 

 

Confira um pouco do que rolou:

 

 

 

Confira as fotos:

 

 

 

Fonte: FleishmanHillard

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *