Pet influencer: como tornar seu animal um influenciador digital?

Já parou para pensar que seu cãozinho pode ser embaixador de marcas e atrair multidões na web? Aline Bak, mentora de redes sociais, dá dicas para quem quer criar um perfil do seu pet

ç

Filomena @gatinhafilosinhaeflora
Foto: Edna Rocha

Há algum tempo as pessoas já não são as únicas influenciadoras nas mídias sociais. Afinal, os perfis de cães, gatos e outros animaizinhos reúnem tantos seguidores quanto os dos humanos (e, às vezes, até mais!).  E, assim como acontece nos perfis de pessoas, com as redes dos pets também é possível ganhar reconhecimento e ainda monetizar, se esta for a opção do tutor.

 

“Os animais podem ser embaixadores de fabricantes de ração e acessórios e pet shops, por exemplo”, diz Aline Bak, mentora de redes sociais e especialista em assuntos da internet.“Vale lembrar que este arquétipo dos bichos adoráveis têm apelo universal, todo mundo gosta de seguir perfis desse tipo, eles são uma ótima aposta”, completa a especialista.

 

Se você acha que seu animal de estimação tem o que é preciso para se tornar a próxima sensação das redes, confira a seguir as dicas de Aline Bak:

 

Flora
@gatinhafilosinhaeflora
Foto: Edna Rocha

1. Encare com seriedade e comprometimento:

Antes de criar uma página de mídia social para seu animal de estimação, é preciso avaliar se o animal se dá bem com sessões de fotos e vídeos diárias. Além disso, manter um cronograma de postagens regulares ajuda a manter a base de espectadores. Mas não só: o engajamento ativo com seguidores é um dos fatores mais importantes para o sucesso nas redes. “Da mesma forma como acontece nos perfis convencionais, as páginas dos pets devem ser baseadas em planejamento e estratégias, para que tenham real impacto e potencial de monetização”, diz Aline.

2. Escolha uma rede social:

A rede social mais usada para perfis de pet influencers é o Instagram. “Mas o TikTok, aplicativo de vídeos curtos e dinâmicos, tem um apelo muito forte entre os mais jovens e apesar de ser uma rede nova, já é uma das maiores do mundo e está em plena ascensão”, destaca a especialista. “Esta é, sem dúvida, uma escolha promissora para um perfil de pet”, completa. Páginas no YouTube também são populares entre os pet influencers.

3. Defina a personalidade do seu animal:

As pessoas adoram seguir um cão fotogênico, mas existem milhões de animais fofos nas redes sociais. Ou seja, fotos genéricas do seu adorável labrador não tornarão seu amigo peludo famoso, é preciso que o animal se destaque por sua personalidade. “Cada bicho tem características distintas que os tornam únicos, é preciso realçá-las nas redes”, diz a especialista. Seu gato tem um comportamento naturalmente mal-humorado? Seu cão se destaca pela camaradagem? Deixar a personalidade do pet brilhar é uma maneira infalível de se destacar no mar de perfis de animais de estimação nas mídias sociais. Nesse contexto, é importante criar também um tom de voz padrão, para legendas e comentários. Pode ser mais descontraído ou então mais formal e intelectual…deixe a imaginação fluir.

4. Escolha um nome atraente:

Pense em um nome memorável e cativante para o perfil do pet. Nomes excessivamente complexos ou difíceis de pronunciar devem ser evitados.

Às vezes, um trocadilho também pode funcionar. Seja qual for a escolha, não se deve mudar o nome após a decisão, pois isso poderá confundir os seguidores e prejudicar o crescimento da marca.

Alguns exemplos de nomenclaturas marcantes e criativas: @jamonthjepig, que traz a rotina de um  porco camarada e fotogênico e @bob_marley_goldenretriever, o perfil de Bob e Marley, uma dupla de cães brincalhona e cheia de animação.

5. Aposte em hashtags:

“É recomendável montar uma planilha e acompanhar as hashtags que as contas de animais de estimação fortes usam, categorizando por datas especiais e momentos, como caminhadas e viagens, por exemplo”, aconselha Aline Bak. Afinal, quanto mais interesses as hashtags englobarem, mais exposta estará a conta do pet. “E as hashtags são uma ótima forma de ganhar seguidores organicamente”, completa.

6.Busque parceiros:

Com um perfil bem feito, o pet pode vir a se tornar embaixador de marcas ligadas ao universo animal, como fabricantes de ração e acessórios para pets, além de pet shops e creches e hotéis. Ao adquirir este status, é interessante lançar ofertas exclusivas ou descontos para quem adquirir produtos ou serviços dos parceiros. “As pessoas adoram isso e esse tipo de conteúdo oferece um amplo escopo de compartilhamento e exposição”, diz a especialista.

 

Aline Bak é especialista em marketing de influência digital, consultora e estrategista de influência digital e de negócios digitais. Atua há oito anos no mercado de marketing digital e é formada pela FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado-SP), em São Paulo, com especialização no Instituto Europeo di Design (IED) em Barcelona, na Espanha. Aline ajuda a empreendedores e grandes marcas a construírem marcas sólidas nas mídias digitais. Ela ministra palestras e treinamentos e desenvolveu método próprio e exclusivo. Atualmente, tem mais de 300 mentorados, que acompanha, junto com sua equipe. Para saber mais, acesse: https://www.instagram.com/alinebak_/

 

 

 

Por Key Press Comunicação

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.