Espetáculo: O Julgamento Secreto de Joana D’Arc estreia no Teatro Oficina, em São Paulo

Foto: Divulgação

O espetáculo O Julgamento Secreto de Joana D’Arc estreia no dia 26 de julho (quinta-feira, às 20h) no Teatro Oficina, em São Paulo, com direção artística de Fernando Nitsch e direção musical de Miguel Briamonte. O texto de Aimar Labaki foi escrito por encomenda de Silmara Deon, que vive a heroína francesa numa trajetória épica que inspira coragem há mais de 500 anos, onde o verdadeiro embate está entre a ameaça que o feminino pode provocar nas instituições estruturadas a partir do poder masculino.

De forma lúdica, a peça reproduz o ambiente de seu julgamento inquisitório e apresenta a ‘virgem de Orleans’ como uma mulher de estética comum, derrubando padrões e estereótipos impostos pela Igreja, reforçados pela maioria dos filmes e documentários que contam sua história. A peça condensa os últimos quatro meses de vida da heroína, a partir de sua captura e do confronto com o inquisidor Pierre Cauchon, interpretado por Rubens Caribé. A cenografia é assinada por Marisa Bentivegna, a iluminação por Wagner Pinto e o figurino por Daniel Infantini.

O elenco é formado por 17 integrantes, entre atores, coro de seis atrizes cantoras e três músicos. As músicas foram compostas especialmente para a peça, com exceção de uma canção de origem francesa. O maestro Briamonte criou arranjos e melodias para letras de Aimar Labaki, Bruna Alimonda, Ricardo Severo e Isabel Oliveira. “Seguindo a estética da montagem, a trilha é contemporânea, mas traz referências sonoras de séculos passados, contextualizando as cenas sem datá-las”, explica. Além do coro, as personagens Joana e Cauchon também cantam ao vivo (em conjunto ou solos) acompanhadas por piano, guitarra e violoncelo. O coro de ‘joanas’ representa todas as diferentes mulheres que foram para a fogueira. Enquanto a protagonista representa força, determinação e resistência, o coro traz feminilidade em diferentes tipos e personalidades. Quanto à cenografia e figurinos, O Julgamento Secreto de Joana D’Arc parte da estética medieval e rústica para uma leitura contemporânea. A ambientação, em sintonia com o espaço, traz cenários sobre grandes objetos, possibilitando o jogo cênico, onde estão presentes também elementos naturais como terra, madeira e lama. Nas roupas, tecidos desgastados, couro e cores terrosas.

 

Texto: Aimar Labaki. Direção: Fernando Nitsch. Direção musical: Miguel Briamonte. Elenco: Silmara Deon, Rubens Caribé, Ricardo Arantes, Rafael Costa, Yorran Furtado, Jerônimo Martins, Decio Pinto Medeiros e Mario Luiz. Coro: Bruna Alimonda, Carol Cavesso, Giovana Cirne, Jamile Godoy, Maísa Lacerda e Priscila Esteves. Músicos: Bruno Monteiro (piano) e Leandro Goulart (guitarra). Assistente de direção: Isabel Oliveira. Assistente de direção musical: Carol Weingrill. Cenografia: Marisa Bentivegna. Iluminação: Wagner Pinto.Figurinos: Daniel Infantini. Coreografia de lutas e preparação corporal: Mario Luiz. Preparação e coreografias do coro: Katia Naiane. Fotos: Bob Sousa. Identidade gráfica visual: Rosane Andrade / Inquieto Art Studio. Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação. Produção executiva: Paloma Rocha e Regilson Feliciano. Direção de produção: Silmara Deon. Realização: Nossa Senhora da Produção.

Serviço:

Espetáculo: O Julgamento Secreto de Joana D’Arc

Temporada: 26/7 a 20/9 – quartas e quintas, às 20h

Ingressos: R$ 50,00 e R$ 25,00 (meia). Moradores da Bela Vista (com comprovante de residência): R$ 20,00.

Bilheteria: 1h antes das sessões. Aceita cartões de débito e dinheiro.

Vendas antecipadas: www.compreingressos.com.br (tel: 2122-4070).

Duração: 100 min. Classificação: 16 anos. Gênero: Drama musical.

Teatro Oficina (350 lugares)

Rua Jaceguai, 520 – Bela Vista, SP/SP. Tel: (11) 3106-2818. http://teatroficina.com.br/

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: