José Augusto envolveu o público no Vivo Rio

Musica, Shows
O cantor emocionou os fãs com sucessos que marcaram sua carreira

 

Foto: Robson Barreto

 

Nesta sexta (06), o cantor José Augusto apresentou o show da turnê “Ainda + Romântico”, e deixou o clima ainda mais romântico no Vivo Rio, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O espetáculo recheado de sucessos de seus 40 anos de carreira, iniciou por volta das 22:20h com a música “Juro Que Não Vou Mais Chorar”, em seguida cumprimentou o público e disse que era um prazer estar no Vivo Rio, pela primeira vez.

 

“É um prazer muito grande estar na minha cidade, cercado de amigos e de pessoas que gostam do meu trabalho”.

 

Ele ainda contou que a turnê se chama Ainda mais Romântico, pois é tudo que se canta de uma forma ou de outra, num estilo ou outro. Carioca, de Santa Teresa, um menino que tinha certeza de que iria viver de música, e que já vendeu mais de 20 milhões de discos. Resolveu comemorar os 40 anos de carreira, com muita música.

 

“Vem para música romântica. Tudo gera em torno da música romântica, sempre! ”, concluiu.

 

Um dos cantores mais românticos do Brasil, filho único de Sofhia Cimillo Cougil e Augusto Cougil Novoa, que nos anos 60 amava os Beatles e a Jovem Guarda, recordou sucessos como “Aguenta Coração”, “Sábado”, “Sonho por sonho e Não Aprendi Dizer Adeus” (Leandro & Leonardo), “Por eu ter me machucado”, “A minha história”, “Você Vai ver e Fui eu”, (Zezé Di Camargo & Luciano), “De Que Vale Ter Tudo Na Vida”, “Amantes”, “Tudo Deu Em Nada”, “Apenas Mais Uma de Amor” (Lulu Santos), “Chuvas de Verão”, “Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim” (Ivete Sangalo), “Evidências” (Chitãozinho & Xororó), entre outras.

Essa última, “Evidências”, um hit que marcou o romantismo nos anos 90, deu nome para nova turnê da dupla Chitãozinho e Xororó. Uma canção que foi regravada e interpretada por mais de 80 artistas, com versões em francês, inglês, italiano e até mesmo japonês, e é considerada a música mais tocada em Karaokês. A dupla contou que quando os compositores José Augusto e Paulo Sérgio Vale fizeram a música, ela foi considerada ruim por muitas produtoras e empresários. Contaram que José Augusto entregou para eles uma fita com várias músicas, e a última delas era “Evidências”.

 

 

“Nós ouvimos no carro indo para São Paulo e quando escutamos a canção nos emocionamos na hora”, conta Chitão.

 

 

Foto: Robson Barreto

 

Xororó contou que pensaram bastante no formato do novo show e disse que já tinha passado da hora de transformar o sucesso em turnê.

 

“Esperamos que marque época, assim como a música”, complementa Xororó.

 

Na última quarta (04), os sertanejos subiram ao palco do Km de Vantagens Hall RJ, na Barra, para a gravação do DVD Elas em Evidências. A dupla também prestou homenagem à José Augusto, que se sente orgulhoso de ser compositor de tantas canções. Tímido, José Augusto, se sentiu envergonhado com a homenagem que os sertanejos prestaram, pois não imaginava que iria acontecer. Mas também ficou emocionado com a homenagem e disse que as canções “Evidências”, e “Separação”, na voz de Alcione, não poderiam mesmo ficar de fora do espetáculo de Chitão e Xororó.

Ele também contou que diversas de suas composições não podem faltar em seu show e uma delas é a música “Sábado”. Um artista que começou a compor ainda menino, já compôs para grandes nomes da música brasileira como: Zezé Di Camargo e Luciano, Alcione, Simone, Fafá de Belém, Leandro e Leonardo, Chitão e Xororó, Jerry Adriani, entre outros. Em sua biografia, ele conta que com um gravador caseiro, registrou algumas músicas, dez ao todo, e passou a andar com a fitinha no bolso para todo lugar que eu ia. Visitava diversas gravadoras e rádios, ficava na recepção olhando a porta que levava ao interior, pensando que um dia a cruzaria, pois era o acesso ao mundo que desejava. Um dia o produtor Renato Correa, do Golden Boys, ouviu a fita de sua primeira gravação, que tinha sido feita com “um toca-fitas, um violão e muito boa vontade”, logo percebeu que o rapaz tinha talento. O produtor sugeriu sua contratação e o saudoso Cauby Peixoto gravou sua primeira composição, que se chamava “Meu Filho”, no ano de 1972. Uma canção que tinha tudo a ver com o relacionamento entre Zé e seu pai. Desde então, as oportunidades surgiram e no ano seguinte, gravou seu primeiro disco.

 

 

Foto: Edna Rocha

 

 

Na década de 1990, estourou com a música “Aguenta Coração” (Tema da novela Barriga de aluguel da Rede Globo), sua marca registrada e que resume toda a emoção do cantor, sucesso que foi gravado em espanhol e em italiano, nesta mesma década recebeu pela primeira vez o Prêmio “Aplauso” na categoria de melhor cantor latino.

O jovem que com seu jeito simples, levou o radialista Haroldo de Andrade, em junho de 1973, acreditar em sua música e transformar a canção “De Que Vale Ter Tudo na Vida” no grande sucesso que é até hoje e tantos outros que vieram depois. Aquele menino que sonhou e viveu um dia de cada vez, possui fãs de tantas gerações. Acompanhado por um coro de vozes emocionadas, encerrou a noite no Vivo Rio, com o sucesso “Sonho por sonho”.

 

Foto: Edna Rocha

 

 

Fonte:

http://joseaugusto.com.br/biografia/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Augusto_(cantor)

https://www.youtube.com/channel/UCSN_xwU4urbE3z8HTEtRkVA/videos

http://revistainfoco.com.br/2017/07/31/chitaozinho-e-xororo-se-apresentam-no-vivo-rio/

https://www.youtube.com/watch?v=zwsWTBE5rUw

 

 

 

 

Written by Edna Rocha

1 Comment
  1. Mariluce da Siva Cardoso

    Show amo vou velo em Salvador e Recife vou aos dois shows

Deixe um comentário

Assinar InFoco por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 1.982 outros assinantes

%d blogueiros gostam disto: