Interlagos não teme a chuva no Grande Prêmio Heineken do Brasil 2017

O Fórmula 1 Grande Prêmio Heineken do Brasil 2017 acontece nos dias 10, 11 e 12 de novembro no autódromo de Interlagos, em São Paulo

 

Foto: Edna Rocha

A Federação Internacional de Automobilismo decidiu não punir nenhum dos três pilotos envolvidos na largada da corrida deste domingo, em Cingapura. O acidente envolvendo Sebastian Vettel e Max Verstappen, que saíram na primeira fila, e Kimi Räikkönen, que largou na segunda fila, obrigou os três pilotos a abandonarem a corrida. A vitória foi do inglês Lewis Hamilton, que abriu uma vantagem de 28 pontos sobre Sebastian Vettel, enquanto a Mercedes aumentou para 102 pontos a diferença sobre a Ferrari no Mundial de Construtores. O excesso de água na pista foi um dos responsáveis pelo acidente.

Interlagos tem se mostrado um circuito seguro mesmo em condições adversas como no ano passado sob muita chuva. Pensando nessa possibilidade sempre comum no mês de novembro, a engenharia providenciou ‘grooves’ (ranhuras) na Subida do Café e na Reta Oposta. Nunca é tarde para lembrar que o uso de ‘grooves’ foi introduzido pela primeira vez na Fórmula 1 no próprio autódromo de Interlagos, em 2008. A Federação Internacional de Automobilismo não só aprovou como usou como exemplo para outros traçados como o de Xangai e Spa-Francorchamps. Estas ranhuras ajudam a escoar a água e, assim, evitam o perigo da aquaplanagem.

 

Os ingressos para o GP Brasil, informações e imagens 360 graus dos setores estão disponíveis no único site oficial do evento, www.gpbrasil.com.br, e no Shopping Market Place, em São Paulo (av. Doutor Chucri Zaidan, 902, Vila Cordeiro)

 

Luis Ernesto Morales, engenheiro-chefe do GP Brasil de Fórmula 1, lembra que os circuitos de rua, por onde passa o trânsito do dia a dia, não têm ‘grooves’ e também não podem contar inclinações na pista, como existe em Interlagos, para facilitar o escoamento da água.

As 10 equipes da Fórmula 1 e o público encontrarão Interlagos mais preparado para receber a principal categoria do automobilismo mundial. A revitalização do autódromo, iniciada em 2014, envolve este ano obras cruciais de infraestrutura elétrica e hidráulica, cabeamento e fiação. O paddock ganhará um espaço maior sobre os boxes. A preocupação constante com segurança – e este ano tornou-se mais delicada por causa da velocidade dos carros – implicou em mudanças de proteção na pista e ranhuras em alguns pontos do traçado. Para 2018, o paddock será coberto e a altura dos boxes passará de 2,4 metros para 3 metros, sem divisão fixa entre eles, encerrando as obras de modernização realizadas pela Prefeitura Municipal.

O novo desenho dos componentes aerodinâmicos dos carros aliado aos pneus mais largos está proporcionando nos circuitos da Fórmula 1 um expressivo aumento de velocidade. Em Interlagos, Morales, avalia que os carros poderão fazer as curvas com cerca de 20 km/h a 50 km/h a mais do que no ano passado, retardando o ponto ideal de frenagem.

 

“A tendência, dependendo das condições meteorológicas, é baixar os tempos de pole e da corrida”.

 

Na corrida de Cingapura, depois que a pista secou, Esteban Ocon cravou 306 km/h, alcançando a maior velocidade da prova, seguida por Felipe Massa com 305,1 km/h. A melhor volta da prova foi de Lewis Hamilton, com 1min45s008. Lewis foi votado como o ‘Driver of the Day’, pela maneira como protegeu a liderança, pilotando em condições difíceis e não permitindo a aproximação de Daniel Ricciardo.

Em Interlagos, a adequação de lavadeiras na entrada do Café e em outros pontos da pista é mais um detalhe de segurança, limitando a passagem do carro. Finalmente pequenos pontos de deterioração do asfalto foram cuidadosamente recuperados. Proteção de pneus foram redimensionadas no ‘S’ do Senna e curvas 1, 6, 7, 8, 10.

 

O GP Brasil também está no Instagram e Facebook: gpbrasilf1

 

A área para convidados no paddock será utilizada pela primeira vez em sua totalidade. No ano passado, as obras ainda não estavam concluídas e apenas 60% do espaço pôde ser aproveitado no GP Brasil. Cinco passarelas ligam a área sobre os boxes à estrutura que é utilizada pelas equipes (no andar térreo) e convidados (andar superior).

 

Por: Castilho de Andrade                         
Diretor de Imprensa do GP Brasil de F1

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: