Wanessa Camargo que já realizou o desejo de desfilar pela Mocidade, lança álbum “33” pela Som Livre

Após desfilar no Sambódromo Carioca, a mãe de José Marcos e João Francisco, apresenta seu novo trabalho batizado com sua Idade, além e resgatar o sertanejo que está em suas raízes e desabafar sobre o preconceito que muitas mulheres sofrem por prosperar

                                                                                                       

Foto: Divulgação

 

Depois de brilhar no Carnaval do Rio de Janeiro, como musa da Mocidade Independente de Padre Miguel, vice-campeã de 2017, Wanessa Camargo, aos 33 anos, lança seu novo álbum, intitulado “33”. O novo trabalho é lançado pela Som Livre com duas faixas inéditas. Além das canções já divulgadas, o novo álbum apresenta “Eu Quero Ser a Outra“ e “Anestesia”. O CD completo está disponível nas plataformas digitais – www.somlivre.lnk.to/wc33 – e no site da Som Livre (www.somlivre.com) desde o dia 10, e chega às lojas de todo Brasil ainda este mês. Entre as faixas, estão “Coração Embriagado”, que já acumula cerca de 4 milhões de visualizações no YouTube, e “Vai Que Vira Amor”, que já ultrapassa 1 milhão de views na plataforma. No repertório do novo trabalho, os fãs encontram ainda “Só Dá Eu e Você”, “Choveu Amor”, “Vai Mentir Pra Lá”, “Não Me Sufoca!”, “Em Cima do Salto”, “Se Cuida” e muito mais.

 

Foto: Edna Rocha

Casada, mãe de dois filhos, a neta de seu Francisco, aos 33 anos, está no auge de sua carreira. Realizou o desejo de muitos anos ao desfilar pela Mocidade, e disse que se sentiu muito honrada. Caminhou, sambou, desfilou, emocionou e mandou beijos por toda Sapucaí, mas isso já faz parte de seu DNA, uma vez que respeita e considera seu público. Num período de mudanças redescobriu o prazer de interpretar canções que expressem a chamada ‘sofrência’ do sertanejo.

Neste novo trabalho, a filha de Zezé di Camargo, retrata a mulher como dona de suas vontades e decisões.  A sertaneja compôs algumas canções, sem medo de retomar suas raízes, pois estava sentindo falta deste estilo mais intenso. A sobrinha de Luciano explica que as canções retratam situações tão comuns do cotidiano que o novo disco poderia receber o nome ‘Quem nunca?’.  “É que as canções traduzem momentos de traição, mulher que já sustentou homem e outros equívocos passionais que não poupam ninguém”. O ritmo sertanejo acompanha Wanessa desde que nasceu.

Na quarta (08), dia internacional da mulher, a neta da dona Helena desabafou em sua rede social. Ela contou que começou a trabalhar aos 17 anos, e nesta época entendeu e  sentiu o machismo que impera no país. Ainda disse que iniciou a carreira com uma posição privilegiada, mas estava seguindo seu sonho e abrindo mão de curtir muitos momentos da adolescência. Esforçada, competente e dedicada, Wanessa, acreditou no seu sonho e despontou para o sucesso já no primeiro CD. O que ela não imaginava é que iria incomodar muita gente preconceituosa. Pessoas que não enxergaram todo seu trabalho e esforço, logo alegaram que ela estava fazendo sucesso por ser filha de quem era e anos depois passaram a ligar seu triunfo ao seu marido, mas nunca por sua competência.

Por muitos anos, a diva da música brasileira, se questionou se isso era verdade, mas esses comentários não a impediram de passar noites em claro para o melhor desempenho de seu trabalho, conquistou a independência e hoje é considerada uma das maiores cantoras do país. “Eu crio. Eu negocio. Eu faço acontecer – assim como qualquer homem. Nunca deixem que os seus créditos sejam tirados de vocês – independentemente se estiverem cercadas por homens ou se o mundo as silenciarem”, conclui.

 

Wanessa Camargo – “33”

Faixas: 17

Preço sugerido: R$ 19,90

À venda em www.somlivre.com

https://www.facebook.com/wanessaoficial/?fref=ts

@wanessaoficial

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista que vai te deixar informado sobre tudo que esta acontecendo na cidade do Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: