O prefeito Eduardo Paes e o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, apresentam o balanço final dos Jogos Olímpicos Rio 2016

Fonte: RMC

Foto: JM-Coelho
Foto: JM-Coelho

 

 

Nesta terça (23), o prefeito Eduardo Paes, ao lado ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do secretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro, Rodrigo Vieira, em entrevista coletiva sobre o balanço dos Jogos Olímpicos, agradeceu ao povo brasileiro pela linda festa. A entrevista aconteceu no auditório do Rio Média Center (RMC).  

O prefeito disse que o povo brasileiro, em especial o carioca, mostrou que sabe fazer um evento deste potencial.  “Os Jogos mostraram, mais uma vez, que não somos somente simpatia”. Ele ainda citou o fato de que entre os 8 mil atendimentos da rede de saúde não foi registrado um caso sequer de zika.

Eliseu Padilha lembrou que a cidade do Rio de Janeiro além de ser o cartão postal, é uma também porta de entrada para o Brasil. Ele agradeceu a todos os trabalhadores que contribuíram para os Jogos e citou pesquisa segundo a qual quase 100% dos turistas estrangeiros que estiveram no país consideraram a hospitalidade do brasileiro inigualável. “Os turistas detectaram o nosso maior capital: a nossa gente”.  E ainda falou sobre o fato dos turistas declararem a possibilidade de retornar ao Rio de Janeiro.

O prefeito disse que a cidade se prepara para receber os Jogos Paralímpicos, que acontecerão entre os dias 7 e 18 de setembro. Ele ainda falou que Boulevard Olímpico vai continuar, pois o sucesso foi tão grande que a prefeitura decidiu manter atrações no período de recesso entre o final dos Jogos Olímpicos e o início dos Paralímpicos, entre 22 de agosto e 6 de setembro. A Casa Brasil continuará funcionando nesse período, entre 14h e 20h.

Vídeo da coletiva:

https://www.youtube.com/channel/UCg1Dk7igqQLCHPNvxxdLeFw

 

Limpeza Urbana

Do dia 3 de agosto, início do revezamento da tocha olímpica na cidade do Rio de Janeiro, até o encerramento dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a Comlurb contabilizou 2.000 toneladas de resíduos removidos das principais instalações e dos live sites do Boulevard Olímpico.

 

 

Instalações Olímpicas

A Comlurb fez a limpeza do entorno e a coleta do lixo produzido internamente no Estádio Olímpico, Maracanã, Complexo Esportivo de Deodoro e RioCentro. Já nas áreas residenciais da Família Olímpica e nas de trabalho, como a Vila dos Atletas e o Centro Internacional de Transmissão (IBC), foi feita a coleta diária dos resíduos produzidos. Nestas instalações foram coletadas 1.270 toneladas de resíduos das áreas externas e internas.

No Parque Olímpico, a Comlurb atuou em todas as arenas, áreas externas e internas, de convivência, postos médicos e banheiros, e removeu 500 toneladas de resíduos, sendo 430 toneladas de lixo comum e 70 toneladas de recicláveis. Todo material reciclável coletado foi entregue às cooperativas de catadores das Centrais de Triagem de Irajá e Bangu. Foram escalados 700 garis por dia e disponibilizados 2.100 contêineres.

 

 

Boulevard Olímpico

Levantamento realizado pela Nielsen no Boulevard Olímpico Porto Maravilha no dia 07/08 apurou a nota 8,8 como média geral dada ao evento e constatou a aprovação do mesmo pelos espectadores, que avaliaram como “extremamente bons” os itens limpeza (90%), sensação de segurança (88%) e segurança entre os meios de transporte e o evento (82%).

Os três live sites do Boulevard Olímpico geraram 230 toneladas de resíduos, com 150 toneladas no Porto Maravilha; 35,5 toneladas no Parque Madureira; e 44,5 toneladas em Campo Grande. Divididos em três turnos, 350 garis fizeram o serviço com apoio de varredeiras, carros lava-jato com água de reuso, triciclos e carros elétricos. Foram instalados nos locais 800 contêineres para proporcionar descarte correto do lixo.

 

 

Lixo Zero

As 235 equipes do Programa Lixo Zero, formadas por um agente da Comlurb e um guarda municipal, fiscalizaram os principais acessos às arenas olímpicas e os live sites do Boulevard Olímpico, multando quem fez descarte irregular de lixo. Durante os Jogos, 3.711 pessoas foram autuadas, sendo 694 turistas estrangeiros.  De acordo com o mapa de multas aos turistas estrangeiros, a América do Sul representa 38% dos multados; a Europa 32%; os Estados Unidos e o Canadá 12% cada; e outros países somam 21%.

 

 

Jogo Limpo

 A Comlurb e o movimento Rio Eu Amo Eu Cuido se uniram no espírito dos Jogos e instalaram cinco lixeiras Jogo Limpo em pontos de grande movimento do Rio, como a Praça XV, Baixo Suíça, na Lagoa Rodrigo de Freitas, Parque Madureira e Parque Olímpico (duas). São equipamentos de dois metros de altura que ficarão na cidade até o fim dos Jogos Paralímpicos, convidando o público a votar, jogando seu lixo no espaço do país que acha que ganhará o maior número de medalhas. Uma competição saudável e consciente, com o objetivo de deixar a cidade mais limpa e estimular o hábito da reciclagem.

 

 

Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, 8.681 atendimentos nas mais de 70 unidades de saúde onde brasileiros e estrangeiros buscaram assistência médica. Do total de atendimentos, 2.133 foram para turistas estrangeiros, sendo 141 dos Estados Unidos, 118 da Argentina e 69 da Inglaterra. As principais causas de atendimento foram cefaleia (dor de cabeça), hipertensão arterial, e casos de pacientes com sintomas de resfriado e mal-estar.

A SMS realizou uma pesquisa de satisfação nas unidades durante os atendimentos. Dos atendidos, 97,46% dos pacientes consideraram o atendimento ótimo ou bom, 96,3% tiveram seu problema resolvido, e em 92,36% dos casos os pacientes acharam o tempo de espera ótimo ou bom.

 

 

Ordenamento Urbano

As ações de ordenamento realizadas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), em conjunto com a Guarda Municipal (GM-Rio), nos Jogos Olímpicos Rio 2016 rebocaram 2.062 veículos e multaram 3.850 por estacionamento irregular. As operações se concentraram no entorno dos locais de competição; da orla da cidade; dos pontos turísticos; do Boulevard Olímpico; e das casas temáticas. Durante as fiscalizações, os agentes interditaram cinco estacionamentos clandestinos que funcionavam sem o alvará da Prefeitura do Rio.

O comércio ambulante irregular também foi alvo das operações da Seop e da GM-Rio, que apreenderam com vendedores não autorizados, desde o início dos Jogos, cerca de 26 mil itens, como bebidas, peças de vestuário, adereços e equipamentos eletrônicos. Os agentes também flagraram e encaminharam às delegacias 50 cambistas que comercializavam irregularmente ingressos para as competições olímpicas.

 

 

Turismo

Os Jogos Olímpicos também foram um sucesso no quesito turismo. Segundo levantamento da Riotur, 1,17 milhão de turistas visitaram o Rio em agosto deste ano, sendo 410 mil deles estrangeiros. Eles gastaram, em média, R$ 424,62 por dia na cidade. A maior parte veio dos Estados Unidos (17%), Argentina (12%) e Alemanha (7%). Foram 760 mil visitantes brasileiros, com gasto médio diário de R$ 310,42 por pessoa. A maioria veio de São Paulo (43%), Rio Grande do Sul (9%) e Minas Gerais (7%). Os dados foram apresentados nesta terça-feira (23/08) pelo prefeito Eduardo Paes, em coletiva de balanço realizada no Rio Media Center.

Segundo a ABIH/RJ, a hotelaria carioca teve ocupação de 94%. O Píer Mauá registrou o desembarque de 30 mil passageiros no período – dois navios e dois dos maiores mega iates do mundo estiveram ancorados ali. Segundo números do SindRio (Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio), a Olimpíada também alavancou o movimento dos estabelecimentos.

O aumento, na Zona Sul, foi de cerca de 70%. Na Barra, onde ocorre boa parte das competições, o número de clientes subiu mais de 30%. Na Zona Norte, o aumento também foi de 30%, com destaque para a Tijuca, que ultrapassou 45%. No Centro, área do Boulevard Olímpico, o movimento de clientes disparou para mais de 30%. Já em outros pontos da Zona Oeste, o aumento registrado foi de cerca de 20%.

  • Público total: 4 milhões
  • Mais de 100 horas de transmissão esportivas nos telões
  • 110 horas de atrações musicais em todos os palcos
  • 904 artistas de rua, entre atores, malabaristas, mímicos, dançarinos e músicos
  • Cerca de 5.200 voos no Balão Panorâmico Skol
  • Cerca de 65 mil visitantes no Museu Itinerante “Se Prepara Brasil”, da Bradesco Seguros (Porto + Madureira)
  • Cerca de 1150 saltos no bungee jump Nissan#QuemSeAtreve
  • Aproximadamente 80 mil visitantes na Parada Coca-Cola
  • Mais de 20 mil visitantes na Nike Rio Sem Limites
  • Mais de 85 mil visitantes na Maquete do Lego
  • 400 fotos impressas no projeto Inside Out
  • 250 mil produtos vendidos nos cerca de 50 food trucks
  • 500 mil litros de bebidas consumidas
  • 1 tonelada de fogos de artifício
  • 64 participantes da disputa Passinho de Ouro
  • 320 participantes nas Férias no Parque, em Madureira (badminton, capoeira, futebol de salão, futevôlei, judô, skate e tênis de mesa)
  • 24 horas de samba no Encontro de Carnavais
  • 200 crianças e jovens por dia, em média, participando das mais de 20 atividades esportivas oferecidas no Centro Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande (badminton, ginástica artística, tênis de mesa, futebol, judô, jiu-jitsu e ginástica artística, entre outras).

 

 

Centro de Operações Rio

O COR monitorou a cidade com as bancadas olímpicas, setores que acompanharam a agenda dos Jogos Rio 2016 e atuaram na resposta a ocorrências não previstas. Com apoio de câmeras disponíveis nas regiões de competições e as equipes da CET-Rio, foi possível realizar ajustes nos tempos dos sinais de trânsito para minimizar os impactos.

Houve também o funcionamento do Centro Integrado de Mobilidade Urbana (CIMU), que monitorou de forma integrada a operação de transporte nas regiões. O CIMU é composto por representantes das concessionárias de transportes e das agências públicas responsáveis pela mobilidade urbana.

 

 

Trânsito

  • Redução de 11% no volume diário de tráfego
  • 104 vias bloqueadas nos dias críticos (cerimônias e ciclismo estrada)
  • 342 km de interdições por dia
  • 260 km de Faixas Olímpicas

Dedicada: 164km

Prioritária: 60km

Compartilhada: 36km

  • 342 multas por invasão das Faixas Olímpicas
  • 790 alterações de semáforos
  • 700 agentes por dia (Guarda Municipal +Cet Rio)
  • 380 barreiras de trânsito
  • 000 cones de sinalização
  • 8 km de grades
  • 85 veículos operacionais
  • 250 painéis de mensagens variáveis
  • 387 placas de orientação e regulamentação

 

 

Transporte

 Cartão RioCard Jogos Rio 2016

 

  • Cerca de 800 mil cartões vendidos
  • Cerca de 4 milhões de viagens realizadas

 

BRT

  • 11,7 milhões de passageiros
  • Aproximadamente 2,2 milhões de pessoas usaram os serviços especiais do BRT Rio, criados para atender quem iria às instalações olímpicas
  • A média diária, em todo o sistema, foi de cerca de 700 mil passageiros
  • O recorde de público foi registrado no dia 12 de agosto, quando 855 mil pessoas utilizaram os serviços convencionais e os implantados para os Jogos
  •  

VLT

  • 703 passageiros
  • 306 viagens no trecho compreendido entre a Rodoviária Novo Rio e o Aeroporto Santos Dumont
  • O tempo médio de percurso foi de 36 minutos.

Metrô

  • O MetrôRio bateu o seu recorde histórico de passageiros
  • No dia 17 de agosto transportou 1,121 milhão de passageiros
  • A concessionária também ultrapassou mais de um milhão de usuários nos dias 16 de agosto (1,086 milhão), 15 de agosto (1,037 milhão), 12 de agosto (1,026 milhão) e 19 de agosto (1,022milhão)
  • Entre os dias 5 e 21 de agosto, o MetrôRio transportou 13,9 milhões de passageiros nas suas três linhas (1, 2 e 4)

Trens

 

  • A SuperVia transportou quase 10 milhões de passageiros
  • As estações que registraram a maior quantidade de público olímpico foram Central do Brasil (363.552 embarques), Olímpica de Engenho de Dentro (359.086 embarques) e Vila Militar (164.369 embarques)
  • Nos ramais Deodoro, Santa Cruz e Japeri, a SuperVia realizou cerca de 2.182 viagens extras após as competições noturnas. Esse número representa um aumento de 30% de viagens nesses ramais
  • Na última quarta-feira, 17 de agosto, a SuperVia registrou novo recorde de embarques de passageiros, com 735.024 acessos. O recorde anterior era de outubro do ano passado, com 729.550 embarques
  • Durante o período dos Jogos, outros recordes foram batidos: sábado com o maior número de embarques (13/08 – 419.363 acessos); domingo com o maior número de embarques (14/08 – 224.704 acessos). Sete estações registraram seus maiores números de embarques (Olímpica de Engenho de Dentro, Madureira, Magalhães Bastos, Maracanã, Méier, Realengo e Vila Militar).

 

 

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: