O acompanhamento e observação dos pais é importante para o diagnóstico da Dislexia infantil

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Dr. Clay Brites, neuropediatra da Neuro Saber, explica que dislexia é um transtorno neurogenético e hereditário e atinge crianças na faixa etária dos 9 anos de idade. Os que sofrem deste transtorno geralmente tem maior dificuldade para serem alfabetizados, pois apresentam bloqueio em nomear figuras ou cores e possuem ainda atraso na fala principalmente nos cinco primeiros anos de vida. Problemas de compreensão, interpretação e memorização na hora da leitura também podem ser ligados à esta condição. O disléxico repete o processo de leitura diversas vezes para que o que está sendo lido seja entendido.

Mesmo com tantos detalhes nos sintomas, a dislexia mesmo não tem cura, porém existe a possibilidade de intervir precocemente nas crianças consideradas no “grupo de risco” antes mesmo que estejam na fase escolar.

Ele explica que nos anos 90, a literatura internacional já declarava este método como eficaz assim como aqui no Brasil e reduz em até 40% dos casos, juntamente com o apoio de profissionais da área de Fonoaudiologia e Psicopedagogia, e ainda com medicações adequadas prescritas pelo Neuropediatra que acompanha o caso. A participação dos pais nas rotinas educacionais dos filhos e pedagogos escolares é essencial para que o diagnóstico deste transtorno que ainda afeta tantas crianças.

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: