Esportes

Esportes
Esportes Por Nikolas Bessa

Créditos: Vitor Silva / SS Press

A partir de hoje, um especial sobre as 4 grandes equipes cariocas. Uma avaliação da pré temporada e do que o torcedor pode esperar do seu time ao longo do ano. Análise das contratações, de quem ficou, dos treinadores e de como cada time está sendo montado taticamente.  A dupla Fla-Flu entra em campo logo mais, pela Primeira Liga, e seus jogos também serão analisados pelo autor. Começaremos com o Botafogo, de volta a elite.

Fogão começa a temporada  em busca de dias melhores

A pré-temporada do Botafogo, realizada em Domingo Martins, no Espírito Santo, teve treinos bastante puxados. A disposição dos jogadores, mesmo nas atividades sem bola, agradou bastante a comissão técnica. Um jogo, e uma decepção.  A derrota para o Desportivo do Espírito Santo,  deixou o torcedor alvinegro ainda mais preocupado com o que se pode esperar pro restante do ano

O Glorioso começa a temporada 2016, com muitas mudanças em relação ao time que terminou a série B. Vários jogadores foram dispensados.  Em compensação, alguns jogadores chegaram, nenhum com o brilho que a torcida esperava. Apostas em gringos, novamente deu a tona da diretoria alvinegra. O zagueiro argentino Carli, o meia Gervásio, também Hermano, e o boliviano Lizio. Também reforçam o sistema defensivo Emerson e o volante Bruno Silva, ambos vindo do futebol catarinense, Avaí e Chapecoense, respectivamente. Além do lateral esquerdo Diogo Barbosa  que chegou do Goiás. A manutenção de Luis Ricardo e Neilton, talvez, sejam os maiores reforços do Botafogo.  O ídolo e melhor goleiro do futebol nacional, Jefferson, segue sendo o principal nome da equipe.

O técnico Ricardo Gomes terá muito trabalho na montagem da equipe que teve como base: Jefferson, Diego, Renan Fonseca, Emerson  e Diogo; Rodrigo Lindoso , Bruno Silva, Gegê, Luis Ricardo e  Lizio; Luís Henrique.

A equipe formada no 4-2-3-1, com a bola, e 4-4-2, sem a bola, Luis Ricardo e Gegê recuavam pra linha dos volantes, teve bastante dificuldade no amistoso.  O treinador não pode contar com jogadores que podem ser titulares na equipe, casos de Neilton e Fernandes. Além dos estrangeiros Carli e Gervásio.

A temporada promete ser difícil para a equipe de General Severiano. Num país em crise, sem patrocínio máster e sem dinheiro para reforços de peso, o torcedor tem motivo de sobra para se preocupar. Ricardo Gomes não seria o nome ideal para comandar a equipe, e provavelmente  não termina o ano no clube.

Time ideal: Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson e Diogo Barbosa; Bruno Silva(Lindoso), Fernandes, Lizio(Gêgê), Gervásio e Neilton(Sassá); Luís Henrique.

Com a bola, um 4-1-4-1, Bruno Silva entre as linhas, com Fernandes encostando no Gervásio, Lizio aberto na direita e Neilton na esquerda, com Luis Henrique centralizado. Posse de bola e compactação.  Sem a bola um 4-4-2, time também muito junto, com Bruno Silva e Fernandes por dentro, Lizio e Neilton fechando as pontas e Gervasio e LH no primeiro combate aos zagueiros e volantes adversários.

Amanhã, falaremos um pouco sobre o que esperar do Flamengo, já com a análise do confronto com o Atlético Mineiro.

Créditos:  Vitor Silva / SS Press

Written by Nikolas Bessa

Deixe um comentário

Assinar InFoco por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 1.980 outros assinantes

%d blogueiros gostam disto: