Flamengo vence o Botafogo e segue invicto no Campeonato Carioca de Basquete

Olivinha e Marquinhos foram fundamentais para a vitória do Flamengo
Foto: Fabricio Souza

 

O Flamengo venceu o Botafogo pelo placar de 73 x 69, na última terça-feira (28), no Tijuca Tênis Clube, em confronto duríssimo  válido pela primeira rodada do returno do Campeonato Carioca de Basquete. O jogo que teve o Flamengo a frente do placar durante todo o primeiro tempo, viu um Botafogo melhor a partir do 3º quarto, e que, não fossem os erros cruciais em jogadas no fim da partida, o time de General Severiano teria vencido o Flamengo pela primeira vez desde a volta do glorioso ao basquete, em 2016.

Mesmo com um início de jogo equilibrado o Flamengo fez valer da pontaria do ala-armador Deryk (14 pontos), que acertou 3 bolas de 3 nos primeiros minutos de jogo para abrir vantagem. Pelo lado do Botafogo, que encontrava grandes dificuldades no garrafão, o ala Wesley Mogi – que me confessou ao fim da partida que estava passando mal durante o jogo – liderou a pontuação do glorioso e manteve a equipe no jogo até os segundos finais. Mogi ainda terminou a partida como cestinha, anotando 15 pontos.

Com um grande segundo tempo do armador Coelho, que liderou a reação do Botafogo com infiltrações e assistências em que colocava os pivôs em ótima posição de arremesso, o glorioso cortou a vantagem que chegou a ser de 16 pontos, para apenas 3 pontos, faltando 2 minutos pro fim da partida. Porém em dois erros cruciais, um de Coelho que demorou a arremessar até que estourasse o cronômetro de posse de bola, e Ansaloni, que errou uma cesta sem marcação na cabeça do garrafão, o Botafogo não conseguiu tomar a liderança do placar e acabou derrotado.

 

Arthur e Guga marcados por Nesbitt e Deryk
Foto: Fabricio Souza

 

Para o ala-armador do Botafogo Guga, as falhas da equipe no início da partida comprometeram a partida para o glorioso: “A gente pecou em alguns detalhes no começo do jogo. Erramos algumas bolas que foram treinadas a semana inteira e como o Flamengo é um time de qualidade eles abriram diferença. Mas a equipe mostrou garra, que a gente não desiste em nenhum momento. Agora é acertar esses detalhes pra próxima partida contra eles.” Afirmou o jogador.

O ala-armador Deryk, do Flamengo afirmou que já esperava uma partida difícil contra o Botafogo. E que os erros do rubro-negro foram normais para um time que começou a jogar junto recentemente: “ Eu acho que não tinha como a gente esperar que iria ser fácil hoje. Acho que esse é o principal motivo deles terem buscado o jogo. Mas se você reparar tivemos vários erros em detalhes, em bolas próximas a cesta e contra-ataques. Eu acho que esse é o começo de temporada e o que podemos melhorar é exatamente isso.” Concluiu.

No próximo sábado o Botafogo recebe o Niterói, no Ginásio Oscar Zelaya, às 14h. Já o Flamengo visita o Vasco, no mesmo dia e horário, em Deodoro, em partida em que somente a torcida do Vasco está autorizada a entrar.

 

 

 

O JOGO

1º Quarto: as duas equipes trocavam cestas e mantinham pontuação próxima até metade do período, quando Deryk abriu seu arsenal de bolas do perímetro com 3 cestas da zona morta, que fizeram o Flamengo abrir vantagem. O Botafogo tropeçava na ineficiência do pivô Ansaloni, que cometeu duas violações de andada seguidamente, e com a má pontaria nos arremessos de 3 para terminar o quarto atrás. Zerado o cronômetro o placar mostrava 23 x 16 para o Flamengo.

2º Quarto: com o recomeço da partida o técnico rubro-negro Gustavinho de Conti colocou Olivinha e Rafael Mineiro, que entraram bem na partida e possibilitaram o Flamengo jogar com efetividade na área pintada do Botafogo. O alvi-negro melhorou seu jogo no garrafão com a entrada de Maique, mas seguia péssimo nos arremessos de longa distância. Por muitas vezes o glorioso construía jogadas que encontravam jogadores livres para arremessar, porém sem sucesso, exceto por Coelho e Cauê Borges, que converteram uma,  cada jogador. O Flamengo chegou a abrir 12 pontos faltando 4 segundos para o fim do período, porém em uma cesta de Wesley Mogi no estouro do cronômetro o Botafogo cortou a vantagem para 10 pontos, terminando em 42 x 32 para o rubro-negro.

3º Quarto: ao voltarem a quadra ambas as equipes melhoraram seu trabalho defensivo, com marcações agressivas, fazendo as defesas triunfarem ante aos ataques. O Flamengo contava com Marquinhos apagado e errando muitos lances livres, e o Botafogo pecava no garrafão com Ansaloni que mesmo lutando bastante, não conseguia levar a melhor no ataque. Com as entradas de Maique e Arthur novamente o glorioso voltou a pontuar próximo a cesta. No lado rubro-negro o armador argentino Franco Balbi tinha atuação discreta, não conseguindo impor seu ritmo na armação, nem colaborando defensivamente. Davi Rosseto substituiu o argentino e melhorou o desempenho da equipe, com duas roubadas de bola e 3 pontos. O período terminou 56 x 46 para o time de Gustavinho.

4º Quarto: o Flamengo começou o último período disposto a liquidar a partida. Com Olivinha  e Deryk inspirados o Flamengo voltou a pontuar bem e abriu 16 pontos de vantagem. Foi aí que o armador alvi-negro Coelho chamou o jogo para si. Controlando a partida, o armador conseguia infiltrar com facilidade na defesa do Flamengo, que era obrigado a dobrar a marcação e deixar algum jogador do Botafogo livre para arremessar. Contra um Flamengo apático e com muitas perdas de bola o Botafogo pontuava no ataque e vibrava a cada roubada de bola. Ansaloni, que vinha mal na partida, converteu cesta e ainda sofreu falta, incendiando jogadores e comissão técnica. Faltado 1:46 para o fim da partida o pivô Ansaloni deu um toco sensacional em Franco Balbi, pouco depois Marquinhos escorregou e devolveu a bola para o Botafogo, evidenciando o nervosismo do Flamengo. Faltando 49 segundos Olivinha cometeu falta antidesportiva, dando ao Botafogo 2 lances livres mais a posse de bola, o que fez com que o glorioso cortasse a diferença para 3 pontos. Mas ficou por aí, nos segundos finais Anderson Varejão sofreu falta e converteu os 2 lances livres que deram números finais a partida. Flamengo 73 x 69 Botafogo.

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: