Prefeitura apresenta preparação da cidade para os Jogos Paralímpicos

Fonte: RMC

 

Foto: Edna Rocha
Foto: Edna Rocha

Nesta terça (30), a Prefeitura do Rio apresentou a preparação da cidade para receber os Jogos Paralímpicos Rio 2016.  Autoridades do município e do estado do Rio de Janeiro anunciaram em entrevista coletiva no Rio Media Center (RMC), as medidas que serão utilizadas nos setores de administração pública na realização do evento. Uma operação que vai envolver o esquema de trânsito durante os sete dias de competições, que acontecem do dia 7 a 18 de setembro e na passagem da tocha paraolímpica.

No setor de Transportes, haverá dois serviços especiais de BRT, em vez de quatro, e será possível utilizá-los com qualquer RioCard, inclusive o Bilhete Único Carioca. A oferta de serviços especiais de ônibus com estrutura para atender pessoas com deficiência em todas as instalações esportivas, com exceção apenas do Estádio Olímpico e do Riocentro, foi outra novidade. Os veículos acessíveis estarão disponíveis em instalações das quatro regiões olímpicas: Barra, Deodoro, Maracanã e Copacabana.

OS boulevares olímpicos terão programação intensa na Paralimpíada. Todas as atrações do Boulevard do Porto estão mantidas e que, além das transmissões das competições esportivas, haverá dois shows musicais por dia no palco da Praça Mauá. “Estamos fechando a programação dos shows. Além disso, todos os armazéns do Boulevard terão atrações, não apenas na Paralimpíada, mas permanentemente. Eles não ficarão parados um segundo”, explicou Antonio Pedro, que lembrou que serão distribuídos 60 mil Guias do Espectador Paralímpico, 180 mil mapas turísticos do Rio e que estarão em funcionamento 50 postos e balcões de informações turísticas.

Participaram da entrevista coletiva Rafael Picciani, o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão; o secretário especial de Turismo, Antonio Pedro Figueira de Mello; o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz; o secretário estadual de Transportes, Rodrigo Vieira; a presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), Cláudia Secin; e o diretor de Operações da CET-Rio, Joaquim Dinis.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: