TV Brasil exibe último episódio de série documental sobre Darcy Ribeiro neste sábado (18)

Produção nacional mostra trajetória do ilustre escritor, educador, antropólogo e político brasileiro

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com o título “A Coragem da Alegria”, o episódio final da série documental O Brasil de Darcy Ribeiro vai ao ar neste sábado (18), às 22h, na TV Brasil. Em cinco capítulos, a produção revela as contribuições do educador para a construção da identidade nacional. Com direção da cineasta Ana Maria Magalhães, a narrativa é baseada em materiais de arquivo, entrevistas com amigos e do antropólogo e depoimentos que o próprio Darcy Ribeiro concedeu ao longo de sua vida.

Na quinta e última parte, a série mostra que durante o exílio na América Latina o político descobre que tem câncer e consegue autorização especial para se operar no Brasil. Ele passa a vir com frequência ao país até que a ditadura militar aceita a sua volta definitiva.

Estabelecido no Rio de Janeiro, Darcy dedica-se a editar seus romances, entre eles “Maíra” (1976). Com a anistia, ele é reintegrado à universidade, mas sofre a rejeição do meio acadêmico. O capitulo final da saga do político conta com a participação de personalidades como o teólogo Leonardo Boff, o poeta Ferreira Gullar, o sambista Haroldo Costa e o historiador Joel Rufino dos Santos.

Retorno à política: CIEPS no Rio de Janeiro e mandato no Senado

Leonel Brizola volta do exílio e Darcy integra-se ao seu projeto político no início da década de 1980. Como vice-governador e secretário de Cultura no primeiro governo de Brizola no Rio de Janeiro (1983-1987), desenvolveu o programa de educação pública integral.

Darcy Ribeiro criou, planejou e dirigiu a implantação dos Centros Integrados de Ensino Público (CIEP). O projeto pedagógico visionário e revolucionário buscava oferecer assistência em tempo integral às crianças. A proposta contemplava atividades recreativas e culturais para além do ensino formal.

Eleito senador, o antropólogo foi o relator do projeto de lei que deu origem a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB – lei 9394/96). O educador ainda publicou a obra “O Povo Brasileiro” (1995). No livro, ele discorre sobre a formação histórica, étnica e cultural da população brasileira, a partir das impressões de sua experiência de vida.

Darcy exerceu o mandato pelo Rio de Janeiro de 1991 até sua morte em 1997, após um lento processo contra o câncer que comoveu o país. Polêmico, Darcy Ribeiro teve o reconhecimento e admiração até dos adversários. Suas reflexões consagram-no como um dos grandes intérpretes do Brasil.

Serviço:

O Brasil de Darcy Ribeiro – sábado (18), às 22h, na TV Brasil.

 

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: