5 Sinais Que Você Está Com Pedra Na Vesícula: Como Identificar E Como Tratar

As Pedras Na Vesícula Podem Causar Dor, Inflamação E Complicações Graves Se Não Forem Tratadas.

 

Foto: Divulgação Internet

Segundo o Dr. Ernesto Alarcon, Cirurgião Geral, especialista em Videolaparoscopia, os sintomas de pedra na vesícula podem variar de pessoa para pessoa, mas os mais comuns são:

– Dor intensa e constante no lado direito do abdômen, que pode irradiar para as costas, o ombro ou o peito.

– Náuseas, vômitos, febre, calafrios e icterícia (pele e olhos amarelados).

– Intolerância a alimentos gordurosos, que podem provocar mal-estar, gases e diarreia.

– Sensação de estômago cheio, mesmo sem comer muito.

– Perda de apetite e de peso.

 

5 Causas De Pedra Na Vesícula

 

Dr. Ernesto Alarcon também alerta sobre as causas de pedra na vesícula, embora não sejam totalmente esclarecidas, existem alguns fatores que podem contribuir para o seu surgimento:

– Excesso de colesterol na bile, que pode cristalizar e formar pedras.

– Baixa concentração de sais biliares na bile, que são substâncias que dissolvem o colesterol.

– Alterações no funcionamento da vesícula, que pode não se contrair adequadamente e esvaziar a bile.

– Fatores genéticos, que podem influenciar na composição da bile e na predisposição para formar pedras.

– Fatores de risco, como obesidade, diabetes, idade avançada, sexo feminino, gravidez, uso de anticoncepcionais orais, cirrose hepática e doenças hematológicas.

 

5 Dicas De Prevenção E Tratamento De Pedra Na Vesícula

 

Foto: Divulgação

A prevenção e o tratamento de pedra na vesícula dependem da gravidade dos sintomas e do tamanho e da quantidade das pedras – explica o Dr. Ernesto Alarcon, a pontando algumas dicas que podem ajudar:

– Manter uma alimentação equilibrada, rica em fibras, frutas, verduras e legumes, e pobre em gorduras saturadas, frituras, embutidos e doces.

– Beber bastante água, cerca de 2 litros por dia, para manter a hidratação e a fluidez da bile.

– Praticar atividade física regularmente, para controlar o peso e o colesterol.

– Evitar o consumo de álcool, tabaco e outras drogas, que podem prejudicar o fígado e a vesícula.

– Consultar um médico periodicamente, para fazer exames de sangue e de imagem, como ultrassom, que podem detectar a presença de pedras na vesícula.

 

Foto: Divulgação

 

“O tratamento exige medidas comportamentais como dietas, medicamentos também podem ser usados. Mas o tratamento mais eficiente e mais usado atualmente é a cirurgia, que pode ser feita através de algumas técnicas, finaliza o Dr. Ernesto Alarcon.

Dr. Ernesto Alarcon é Cirurgião Geral especialista em videolaparoscopia em SP-  Cirurgias de hérnias, vesículas, vasectomia, entre outros.

https://drernestoalarcon.com.br
@drernestoalarcon

s

s

Por ADIM – Assessoria de Imprensa Médica

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *