“Evidências” e “Evidências do Amor”: uma música atemporal e um filme que vai te fazer sorrir e chorar

José Augusto, que ao lado de Paulo Sérgio Valle, compôs “Evidências”, disse que foi uma experiência nova e divertida fazer parte de “Evidências do Amor”, filme que embalou o público nos cinemas  

 

Foto: Divulgação Trailer

As evidências não podem mentir. Parafraseando o cantor José Augusto, autor do clássico “Evidências”, em sua participação no filme “Evidências do Amor”, que é inspirado na música, produzido pela Framboesa Filmes e distribuído pela Warner Bros. Pictures,  iniciaremos nosso texto. Nessa comédia romântica, dirigida por Pedro Antônio Paes, vimos o relacionamento dos protagonistas passar por altos e baixos, e embalados pelo sucesso dos anos 90, que nos embalou também.  A trama, que acompanha a história de Marco Antônio (Fábio Porchat) e Laura (Sandy), onde se apaixonam após cantarem juntos “Evidências”, eternizada nas vozes de Chitãozinho e Xororó, em um karaokê, estreou no dia 11 de abril, nos cinemas de todo o país. 

 

 “Sandy Leah” + Fábio Porchat + “Evidências”=  “Evidências do Amor”, deu certo, já é sinônimo de sucesso e nos remete a diversos momentos da  nossa vida. 

 

Foto: Rogério Fidalgo

Sandy, uma estrela, tanto na música, como nas telas, seja de TV ou Cinema, que aos 34 anos de carreira, é reconhecida por sua voz inconfundível, além de seu talento como compositora, a dona de sucessos como “Me Espera”, “Aquela dos 30”, “Respirar”, “Pra Me Refazer”, “Perdida e Salva”, “Pés Cansados”, dispensa apresentações. A irmã do Júnior, que se apresentou no Qualistage, na zona Oeste do Rio de Janeiro, no dia 12 de abril, e antes de encerrar a noite, deu uma palinha da música “Evidencias”, e foi acompanhada por um coro de vozes apaixonadas. 

O vascaíno Fábio Porchat, humorista, ator, diretor, dublador, produtor, roteirista e apresentador de TV,  tem sua trajetória marcada por diversas realizações como o filme “Meu Passado me Condena”, “Que História É Essa, Porchat?”, e por sua versatilidade e criatividade, que o tornam uma figura importante no cenário humorístico brasileiro. 

O sucesso “Evidências”, o “hino ao amor”, composta por José Augusto e Paulo Sérgio Valle, compositor e letrista brasileiro, estourada nas vozes de Chitãozinho e Xororó, que marcou o romantismo nos anos 90,sendo regravada e interpretada por mais de 80 artistas, com versões em italiano, inglês, francês e japonês, mais tocada nos karaokês, nunca sai de moda e foi trilha sonora da vida de milhares de pessoas. 

Foto: Edna Rocha

Um dos pais da música, José Augusto, filho do sapateiro Augusto Cougil Novoa  com a enfermeira Sofhia Cimillo Cougil, que nasceu no bairro de Santa Teresa, zona Sul do Rio de Janeiro, dedicou quase toda sua vida à música, pois é o que ele mais gosta de fazer. O dono de sucessos como “Aguenta Coração”, “Sábado”, “Sonho por Sonho”,  “A minha História”, entre tantos outros, contou um pouco sobre a história da música “Evidências” e como ela foi desenhada.

 

“A história de “Evidências”, é uma história simples! Nós fizemos Evidências, eu e Paulo Sérgio Valle, como fizemos tantas outras. O diferencial, é que, quando eu apresentei evidências, numa reunião de produtores, todos disseram que ela não tinha a mínima chance de fazer sucesso. Que era uma canção muito longa, com uma letra muito longa, com um refrão muito longo, é, eu fiquei decepcionado! Claro, não é? Mas nunca perdi a esperança que Evidências fosse se transformar num sucesso. Claro que, eu não previ que ela iria atravessar as gerações, mas que ela iria se transformar num sucesso, eu tinha certeza! Evidências foi desenhada exatamente como todas as outras: a melodia com a letra, ou só uma melodia, ou a melodia pura, e a gente pensando num tema, como todas as outras músicas que eu fiz na minha vida. Primeiro a melodia, depois o pensamento da letra, e de que tema desenvolver”, resumiu. 

 

José Augusto contou o motivo de não ter gravado o “Evidências”, e como clássico chegou até Chitãozinho e Xororó. Ele explicou que Leonardo Sullivan, foi o primeiro a gravar “Evidências”, e disse que a canção já foi regravada por espanhóis, brasileiros, portugueses, japoneses, italianos, franceses, ingleses, e uma infinidade de artistas.

 

“Na época eu tinha meu disco “Aguenta Coração” já concluído. Tava na fábrica, prensando, e eu não tinha como gravar Evidências, porque eu não ia conseguir incluí-la naquele disco. Então, o que eu fiz foi gravá-la em espanhol. Foi uma gravação, que não é conhecida aqui no Brasil, mas lá fora é conhecida. Mas antes disso, a música foi gravada pelo Leonardo Sullivan, que foi o primeiro que gravou Evidências, depois por Chitãozinho e Xororó, depois por Ana Gabriel, Lucero, cantoras mexicanas, e uma série de outros espanhóis, brasileiros, portugueses japoneses, italianos, franceses, Ingleses, hoje, é uma infinidade de pessoas que gravaram, um infinidade de artistas, que gravaram Evidências”, conclui. 

 

Foto: Divulgação Trailer

Para o carioca de Santa Teresa, participar do filme  “Evidências do Amor” foi uma ideia nova e divertida. Ele, que foi convidado pelo diretor do filme, disse que foi muito divertido contracenar com Fábio Porchat, que o comediante é um grande ator, e uma grande inspiração. 

 

“Eu nunca tinha feito nada no cinema, me senti bem! Foi uma coisa bem cômoda para mim, porque, eu estava interpretando a mim mesmo, e com a preocupação de não sair de um texto, que foi escrito para aquele momento. Foi divertido!”, José Augusto.

 

Foto: Edna Rocha

O cantor, que está comemorando 50 anos de sucesso, conhecido por suas baladas românticas, disse que o segredo de se manter em “evidências” durante gerações é: trabalho, dom e sorte. José Augusto, leonino, que nasceu no dia 16 de agosto de 1953, tornou-se uma figura significativa na música latino-americana, especialmente nos gêneros pop rock, MPB (Música Popular Brasileira) e música adulto-contemporânea, iniciou sua trajetória musical ainda muito jovem. O primeiro sucesso, veio com o lançamento da música “De Que Vale Ter Tudo Na Vida”, em 1973, e vendeu mais de um milhão de cópias. E ao longo das décadas, continuou a lançar sucessos, e sua música se caracterizou pela profundidade emocional e marcou a vida de diversas gerações. Celebrado por suas contribuições à música, ele, que continua ativo na indústria musical, possui sucessos que já foram trilha sonora de novelas e da vida de muitos brasileiros como “Aguenta Coração”, “Fui Eu”, “Chuvas de Verão”, entre tantos outros.

 

“O segredo é: trabalho! O segredo é: transpiração! O segredo é: um pouco de sorte, também! O segredo é: esse dom que Deus me deu! Não existe segredo: existe talento, trabalho, e sorte”, concluiu José Augusto sobre o segredo do sucesso. 

 

Foto: Divulgação Trailer

“Evidências do Amor”, uma comédia romântica, baseada na canção, que estourou nas vozes de Chitãozinho & Xororó, acabou não seguindo à risca a letra, pois o sucesso traz à tona lembranças de um relacionamento que acabou e não tem previsão de retorno. Laura (Sandy Leah) termina um namoro de anos com Marco Antônio (Fábio Porchat), pelo Whatsapp, levando o protagonista ao fundo do poço. Mas sem entender o real motivo da separação da mulher que amava, que conheceu num karaokê ao cantar “Evidências”, e após três anos do término, Marco é transportado ao passado, bem ao estilo do filme “Efeito Borboleta”. Então, ele revive os momentos ruins que viveu ao lado da amada, e precisa entender o que o passado está querendo dizer e mostrar. Uma comédia dramática, que vai te prender e te fazer reagir de diversas maneiras. Você vai sorrir, chorar e refletir sobre diversos momentos da sua vida. 

 

Confira o trailer:

 

 

 

Fontes:

FLR Comunicação

José Augusto (cantor) – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *