Roberto Carlos participa do álbum “Leyendas”, do cantor mexicano Carlos Rivera e canta “Un millón de amigos” 

Por Patrícia Castro

 

Além de Roberto Carlos, no álbum, que é um tributo as lendas da música latina e já está disponível nas plataformas digitais e lojas físicas, estão nomes como Glória Estefan (“Puedes Llegar”), Franco de Vita (“Tú De Qué Vas”), José Luis Perales (“Un velero llamado libertad”), Omara Portuondo (“Lágrimas Negras”), Raphael (“Estar Enamorado”), José José (“Amor, amor”), Armando Manzanero (“Todavía”), José Luis Rodríguez (“Agárrense de las manos”),  Rocío Dúrcal (“Amor eterno”),  Mercedes Sosa (“Himno de mi corazón”), Luis Eduardo Aute (“La belleza”), Camilo Sesto (Algo de mí) e Juan Gabriel (Yo no sé que me pasó).

 

Foto: Edna Rocha

Roberto Carlos, maior ídolo da música brasileira, participa do álbum Leyendas, do cantor mexicano Carlos Rivera. O projeto é um tributo as lendas da música latina, que abriram portas para esse mercado, a partir dos anos 1970. O dueto de Roberto Carlos e Carlos Rivera em Un millón de amigos, que tem produção musical orquestrada por Kiko Cibrián, devido a pandemia da Covid-19, foi gravado a distância. O dono de sucessos como “Emoções” e “Detalhes”, além de outras da Jovem Guarda, canta com Rivera Un millón de amigos (1975), versão em espanhol da música Eu quero apenas (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1974), a gravação original, em português, foi lançada por Roberto Carlos em 1974. 

 

 “Essa participação do Roberto Carlos é muito importante, pois ele não tem muitas gravações em duetos com outros artistas, e aceitou cantar comigo, mas infelizmente, não podemos estar juntos, fisicamente, devido a restrição Covid-19. A música gravada foi um “Un millón de amigos”, foi escolhida, pois além do romantismo, queria trazer alegria para o projeto. Quando escuto, já tenho vontade de dançar e sorrir, Rivera.

 

Foto: Divulgação Sony Music

Em plena pandemia, e no ano em que completa 10 anos, que estrelou na Espanha ao interpretar Simba, no musical El Rey León (O Rei Leão), seu maior projeto no Teatro, que só foi apresentada no México em 2015, Carlos Rivera lança “Leyendas”, que considera seu maior projeto musical. Aos 35 anos, Carlos Rivera, que iniciou em 2004, ao se tornar vencedor do reality show La Academia, da TV Azteca, no dia 25 de maio, concedeu coletiva virtual de imprensa para apresentar o álbum Leyendas, projeto que chega para coroar a trajetória do menino de HuamantlaTlaxcala, menor província México. E falando em “coroar”, o mexicano disse que se sentiu muito orgulhoso com a participação do Roberto Carlos. E essa participação é muito importante, pois o “Rei”, sempre seletivo com convites, aceitou cantar com ele. 

 

“Honrar as grandes lendas da nossa música é um dever de todos nós que, seguimos o caminho que eles traçaram”, Carlos Rivera, sobre o álbum que é uma homenagem aos  artistas que o inspiram. 

 

“É o projeto mais importante da minha carreira”, resumiu Rivera. O projeto, pôde reunir lendas da música latina, vozes importantes e representativas no cenário musical internacional, além de terem aceitado o convite para cantar com o mexicano, fez o álbum ser ainda mais especial. Rivera também agradece a família dos saudosos José José e Rocio Dúrcal, pela liberação das vozes. Ainda falou sobre a emoção de cantar com Armando Manzanero, em um de seus últimos trabalhos em vida, pois o artista faleceu em dezembro em decorrência da Covid-19.

Foto: Reprodução Instagram artista

Ele, que cresceu ouvindo essas vozes que, já eram ídolos dos seus pais e tornaram-se seus, disse que cada convite aceito, vibrava demais, pois era uma grande emoção. E em seu Instagram, o mexicano agradeceu sua mãe María de Lourdes Guerra Martínez. Escreveu que ela foi primeira a comprar o álbum, e mandou uma foto dizendo que estava animada, pois escutavam esses artistas, juntos, e hoje ele estava cantando com eles. Um sonho que se tornou realidade. Rivera contou que este álbum não existiria se não fosse por ela, e que ele não seria quem é. Toda sua trajetória valeu a pena, e emocionado, agradeceu a Deus por ela e por tantas alegrias que este projeto esta lhe proporcionando. 

 

“Mi mamá fue la primera en la tienda para comprar el disco y me mandó su foto con este texto. Este disco no existiría, si no fuera por ella. Yo no sería quién soy, si no fuera por ella. Ya valió la pena todo. Estoy llorando de emoción. Gracias Dios mío por tantas alegrías que me estás regalando con este disco” . 😭😭😭 #Leyendas, @_carlosrivera.

 

Foto: Divulgação Sony Music

Carlos Rivera canta ao amor, à música que chega ao coração e, para este projeto, optou por  olhar para as estrelas e prestar homenagem às grandes figuras que nos deram músicas para  a vida. Em 2005, após o êxito na terceira temporada de La Academia, assinou um contrato com a gravadora Sony BMG. E seu primeiro CD foi lançado em 2007, o qual obteve a marca de 50.000 unidades, e recebeu o disco de ouro da Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Porém, o grande divisor para ganhar outros países, foi em 2011, quando o cantor interpretou Simba do Rey León, versão hispânica do filme da Disney.

Desde então, assim como México e Argentina, o país europeu se rendeu ao talento do cantor, gerando uma onda de “Riveristas”, como são conhecidos os seus fãs. Ele também protagonizou A Bela e a Fera e fez parte do elenco original da primeira versão mexicana de Mamma Mia em 2010.

 

Foto: Edna Rocha

Roberto Carlos é um dos maiores ídolos da canção latino-americana, dono de sucessos como “Lady Laura”, “Nossa Senhora”, “O Calhambeque”, “Mulher Pequena”, “Esse Cara Sou Eu“, “Chegaste” (em parceria com Jennifer Lopez), “Sereia”, (trilha sonora da novela A Força do Querer, pela Rede Globo), “Como é Grande o Meu Amor Por Você”, “Jesus Cristo”, “Splish Splash”, “Quero que vá tudo pro inferno”, dentre outras. Já recebeu diversos prêmios como Grammy Latino, Troféu Internet, Troféu Roquete Pinto, Festival de Viña del Mar, Grammy Awards, Prêmio Melhores do Ano, Prêmio Multishow de Música Brasileira, também esteve no cinema nos filmes “Roberto Carlos em Ritmo de Aventura” (1968), “Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-Rosa” (1970), “Roberto Carlos a 300 Quilômetros Por Hora” (1971), entre outros.

O cantor, de Cachoeiro de Itapemirim, sul do Espírito Santo, que costuma arrebatar os fãs, com seu show deslumbrante, é o artista solo com mais álbuns vendidos na história da música popular brasileira, tendo vendido mais de 140 milhões de cópias, incluindo gravações em espanhol, inglês, italiano e francês, em diversos países.

 

Ouça a música:

 

Fontes:

Sony Music Brasil/ Sony Music Mexico

Caetano Veloso e Roberto Carlos cantam em espanhol em álbuns de artistas mexicanos | Blog do Mauro Ferreira | G1 (globo.com)

Carlos Rivera vive Simba na versão mexicana de O Rei Leão (latinpopbrasil.com.br)

Carlos Rivera – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *