Teatro do absurdo na literatura: autor aborda conflitos existenciais em lançamento

Em “Meninos Suspensos”, D.B. Frattini constrói uma narrativa crítica, polifônica e com elementos de literatura noir para traçar diferentes perspectivas sobre os conflitos inerentes à vida

 

Foto: Divulgação

Daniel, principal narrador do romance Meninos Suspensos, está diante do corpo do amigo no necrotério. Ele precisa preparar tudo para o funeral e, em meio a esta obrigação, recorda alguns dos principais momentos da própria vida. Fiel ao fluxo de consciência, que não está preso a uma linha narrativa lógica, nem a um tempo cronológico, D.B. Frattini escreve um livro polifônico, crítico, repleto de suspense e com várias camadas de ironia.

A obra começa com a inevitabilidade da morte, entretanto, a história não foca no luto. Esta situação é somente um ponto de partida para que o protagonista mergulhe nos sentimentos experienciados durante as últimas seis décadas. A partir disso, ele narra situações cruciais de sua trajetória, como o assassinato dos pais durante a ditadura militar, o cotidiano no colégio religioso e a relação íntima com as artes.

Ao mesmo tempo que critica os costumes da sociedade brasileira, o autor reflete sobre os conflitos existenciais dos humanos. Com uma multiplicidade de vozes, os leitores são apresentados a vivências distintas: há o garoto com transtorno obsessivo compulsivo que, sem receber tratamento, é proibido de praticar os impulsos; a mulher que se casa com um homem para respeitar a decisão da família, porém o matrimônio beira à ruína; os jovens em um relacionamento homossexual que deverão renunciar à paixão para seguir a religião, entre outras.

 

Quem é que não carrega algum horror? Não conseguimos esquecer um instante sequer do ponto do mundo pisado por nossos pés. O medo é a companhia mais certeira. Vamos driblando as misérias e em todas as esquinas encontramos um novo susto. É uma guerra de destroços disfarçados; por aqui, viver em pânico virou algo comezinho. E além dos horrores cotidianos, carregamos também monstros internos. (Meninos Suspensos, pg. 87)

 

Meninos Suspensos é resultado não apenas do trabalho do escritor com a literatura, mas dos anos de experiência de D.B. Frattini nas artes cênicas. Dramaturgo aposentado, ele utiliza elementos do teatro do absurdo para compor a prosa. Além de apresentar personagens presos às próprias condições de vida, a narrativa desafia os conceitos de realidade do público: em muitos momentos, Daniel conversa com uma lagartixa na parede do necrotério, que fala em francês e faz perguntas complexas.

Apesar de ser um drama existencial, a obra contém um suspense solucionado somente nas últimas páginas e que envolve a morte de um dos personagens. 

 

“O leitor deve prestar muita atenção nos detalhes, como, por exemplo, Daniel esconde folhas de caderno dobradas nas vestes do amigo defunto. São minúcias que carregam a narrativa para o final. Este é um livro com o enredo calcado na morte de um ente querido, mas não se prende nisso, muito pelo contrário: é irônico, com muitas camadas cômicas, críticas e de suspense”, o autor explica.

 

Ficha técnica
Título: Meninos Suspensos
Autor: D.B. Frattini
Editora: Patuá
ISBN: 978-65-5864-581-8
Páginas: 234
Preço: R$ 60 (físico)
Onde encontrar: Editora Patuá

 

Sobre o autor: Nascido em Pouso Alegre, em Minas Gerais, D.B. Frattini mora na cidade Campo Limpo Paulista, em São Paulo. Trabalhou por décadas no teatro e agora se dedica integralmente à literatura. Nas artes cênicas, foi dramaturgo do Grupo Boi de Mamão e da Theatrais Folias Andracômicas, além de ter trabalhado em universidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. Formou-se pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo, tem especialização em Fundamentos Estruturais da Composição Artística, Antropologia Teatral e Commedia Dell’Arte. Como escritor, participou da coletânea “Abraços Ausentes” (Letraria), publicou o livro de contos “Bofetada e Êxtase” (Autografia) e agora lança o primeiro romance da carreira, “Meninos Suspensos”, pela editora Patuá.

Redes sociais: Instagram

 

Por LC Agência e Comunicação

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *