Bienal do Livro Rio, a festa das Narrativas, celebra 40 anos e ganha decreto de Patrimônio Cultural da Cidade

Foto: Edna Rocha

Maior festival de literatura, cultura e entretenimento do país deve receber cerca de 600 mil pessoas, com cerimônia de abertura especial, apresentação teatral de autores, influenciadores e personalidades, além de homenagem ao som da Portela à escritora Ana Maria Gonçalves e ao Plano Nacional do Livro Didático.

O encantamento do universo literário extrapola as páginas de papel para ganhar vida na 21ª edição da Bienal do Livro Rio, que comemora os 40 anos de um dos eventos mais importantes do calendário cultural da cidade e do país. Até o dia 10 de setembro, no Riocentro, Barra da Tijuca, tradição e renovação andam de mãos dadas numa edição que reconhece o passado e as transformações da sociedade, abraçando o conceito de leituras elásticas. Neste ano especial, a Bienal valoriza as histórias e as diferentes narrativas, independentemente da plataforma, mas sem perder de vista o livro como estrela para a formação de uma nação leitora. A realização é da GL events Exhibitions e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL).

A cerimônia de abertura do maior festival de literatura, cultura e entretenimento do país trouxe para o palco um pouco das experiências que o público vai viver nos próximos dez dias, com o grande mote da edição de 40 anos: o que nos torna humanos, a capacidade de sentir e se emocionar. A solenidade contou com a presença de autoridades como o prefeito, Eduardo Paes, a CEO da GL events Brasil, Milena Palumbo e o presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), Dante Cid. Durante a cerimônia, Paes assinou o decreto que promove a Bienal como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, valorizando a festa literária que traz as mais relevantes discussões sobre temas contemporâneos e que tanto inspirou a realização de eventos do mercado literário pelo país.

 

“A Bienal é um evento muito querido e que faz parte do calendário do país. Ao longo desses 40 anos, deixou de ser uma feira de livros e se transformou em um festival de cultura e entretenimento, oferecendo experiências e narrativas que transcendem o formato do livro físico para um conceito de leituras elásticas, permeando o audiovisual, teatro, música e games. Estamos trabalhando para entregar ao nosso público, neste ano tão especial, uma edição como nenhuma outra”, afirma Tatiana Zaccaro, diretora da GL events Exhibitions.

 

Sob direção artística de Bianca Ramoneda, a cerimônia reuniu no palco a escritora Thalita Rebouças, a dupla de influenciadoras do livro e apresentadoras Afrofuturas, Pétala & Isa Souza, o criador de conteúdo digital Fabão, o violoncelista Federico Puppi e a bateria da Portela. A abertura da Bienal também contou com a entrega do Prêmio José Olympio ao Programa Nacional do Livro Didático e com uma homenagem à Ana Maria Gonçalves, autora mineira do clássico “Um defeito de cor”, que será tema do desfile da Portela no Carnaval de 2024.

A Bienal vai reunir 380 autores e personalidades em mais de 200 horas de programação para um público de todas as idades, com nomes confirmados, como: Carla Madeira, Valter Hugo Mãe, Vera Holtz, Julia Quinn, Conceição Evaristo, Holly Black, Lázaro Ramos, Mauricio de Sousa, Aílton Krenak, Ana Maria Machado, Eliane Brum, Itamar Vieira, Klara Castanho, Joice Berth e muito mais.

 

Novidades da edição comemorativa

Novas abordagens vão criar mais conexões com os visitantes, unindo pessoas apaixonadas por contar e ouvir histórias, com sessões pensadas para explorar a transversalidade dos livros, com narrativas que vão para os filmes, séries, músicas e peças de teatro. Entre as novidades, destaque para os formatos Em Primeira Pessoa e Páginas no Palco pensados para ocupar o tradicional Café Literário – e o Páginas na Tela, que promete movimentar a Estação Plural. Há ainda um novo espaço de diversão e efervescência batizado de Palavra-Chave.

A expectativa é de que aproximadamente 600 mil pessoas circulem nos dez dias de festival, que conta com tradução em libras, transmissão simultânea online e nos telões nos jardins do Riocentro. O evento terá um dia dedicado ao público Geek, com grandes nomes e experiências. Para o público infantil, uma programação lúdica e imersiva batizada de “A Grande Aventura Leitora”, inspirada no clássico “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll. Na atração de 600m2, importantes personagens da literatura infantil brasileira, como Alice, Emília, o Menino Maluquinho e a Turma da Mônica vão se reunir para uma grande festa, logo na abertura do evento.

A Bienal 40 anos, que têm patrocínio Apresenta da Shell Brasil – uma das maiores empresas de energia do mundo – e do Itaú – maior banco privado brasileiro, também decidiu apostar em um coletivo curador para apresentar o conteúdo de forma integrada, percorrendo uma trilha de conhecimentos por temáticas variadas.

Assim, Clara Alves, Mateus Baldi e Stephanie Borges convidaram autores para conversar sobre todos os assuntos, e não apenas sobre as suas expertises já conhecidas, deslocando o lugar de fala para garantir abordagens múltiplas, em busca da diversidade de perspectivas. As jornalistas Bianca Ramoneda assina a direção artística e Ana Paula Costa a produção executiva nesta edição do festival.

 

“O leitor é o motivo da nossa existência. Chegamos aos 40 anos acreditando nas pontes que criamos e nos sonhos que ainda podemos realizar. Queremos que as experiências sejam cada vez mais positivas e marcantes na vida das pessoas”, celebra o presidente do SNEL, Dante Cid.

 

Com o propósito de transformar o país a partir do estímulo à leitura, a Bienal vai receber um público recorde de estudantes no projeto Visitação Escolar: serão mais de 100 mil alunos das redes pública e particular, com o maior investimento feito pelas secretarias municipais e estadual de Educação – R$ 8 milhões – garantindo que nenhum aluno de escola pública participante do projeto volte para casa sem livro.

Além da visitação escolar, a Bienal novamente promove visitas guiadas para deficientes visuais, com o apoio do Instituto Benjamin Constant, com apoio da Colgate. A Bienal conta ainda com patrocínio da BIC, Transegur, Suzano e Supergasbras, além da Zap Imóveis, Dataprev, Redecard e da Fundação Itaú, marcas que apostam no alcance do produto Bienal do Livro Rio entre um público diverso, de todas as idades, para ampliar a visibilidade de seus projetos.

 

Mais uso da área verde com foodtrucks e facilidades para chegar

Este ano, a Bienal do Livro Rio vai privilegiar os jardins do Riocentro, com mais de 100 opções de alimentação, incluindo restaurantes como: HNT, Billy The Grill, TT Burger, Di Blasi, Porto do Sabor, Oakberry, Cafeteria 3 Corações, O Burguês, BOB´S, Lemax Burger, Rei do Mate e Ravi’s.

Para chegar ao evento, além de ônibus privado oferecido pela empresa GO2 Eventos, a Prefeitura do Rio criou uma linha especial de BRT para os fins de semana e o feriado (SE010), das 9h às 21h, partindo do Terminal Paulo da Portela, em Madureira, até o Terminal Recreio, com parada na estação Olof Palme – mais próxima à entrada da Bienal. Nos dias de semana, haverá reforço de ônibus para a região do Riocentro.

 

Bienal do Rio vai abrigar fórum internacional de editores

Para marcar os 40 anos da Bienal do Livro do Rio de Janeiro, o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) vai conectar protagonistas do mercado editorial para discutir temas urgentes para o setor. Essa é a proposta do Rio International Publishers Summit, encontro promovido pela primeira vez durante o maior festival literário do Brasil e que acontecerá entre os dias 04 e 06 de setembro (segunda-quarta) dentro do evento principal, no Riocentro.

O fórum vai tratar dos desafios da transformação tecnológica, passando pelo uso de Inteligência Artificial e a preservação do direito autoral, em um cenário regulatório de muitas indefinições. Para o presidente do SNEL, Dante Cid, o Summit vai ser uma oportunidade do mercado se apresentar para outros atores da sociedade, como governo, o universo jurídico e para a mídia, os desafios mais atuais.

 

Sobre a Bienal do Livro do Rio

Presente na memória afetiva de milhares de pessoas, a Bienal do Livro Rio completa 40 anos com uma edição comemorativa que traz as mais relevantes discussões contemporâneas, acompanhando as mudanças do mundo. Este ano, o maior festival de literatura, cultura e entretenimento vai oferecer ao público experiências que vão além do livro, em palcos inéditos e com bastante interação com o público, unido por uma paixão em comum: contar e ouvir histórias. Realizada pela GL events Exhibitions em parceria com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), a Bienal vai reunir, este ano, mais de 300 autores em 80 encontros com os leitores, com cerca de 300 editoras do país inteiro. Serão mais de 200 horas de programação para toda a família.

 

Sobre o SNEL

Criado em 1941, o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) tem como finalidade o estudo e a coordenação das atividades editoriais, bem como a proteção e a representação legal da categoria de editores de livros e publicações culturais em todo o Brasil. Como representante da categoria editorial, o SNEL é filiado à International Publishers Association (IPA) e ao Centro Regional para el Fomento del Libro en América Latina y el Caribe (Cerlalc). O Sindicato mantém articulações permanentes com diversas entidades, tanto governamentais quanto privadas, com o objetivo de fomentar a política do livro e da leitura no país. Para mais informações, visite o site: link

 

Sobre a Shell Brasil

Há 110 anos no país, a Shell é uma empresa de energia integrada com participação em Upstream, no Novo Mercado de Gás Natural, Trading, Pesquisa & Desenvolvimento e no Desenvolvimento de Energias Renováveis, com um negócio de comercialização no mercado livre e produtos ambientais, a Shell Energy Brasil. Aqui, a distribuição de combustíveis é gerenciada pela joint-venture Raízen, que recentemente adquiriu também o negócio de lubrificantes da Shell Brasil. A companhia trabalha para atender à crescente demanda por energia de forma econômica, ambiental e socialmente responsável, avaliando tendências e cenários para responder ao desafio do futuro da energia.

 

 

Por Danthi Comunicações

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *