Apoteótico! Glorioso!  Mais uma vez, Luan Santana faz história em Barretos

Cantor surge no topo do palco, na abertura do show, leva multidão ao delírio e desce no meio do público

 

Foto: @pix2films

Mais que títulos e rótulos, Luan Santana faz história. E ele reescreveu a sua em Barretos, na madrugada deste domingo (20). O relógio marcava 3h30 quando o astro surgiu na “cobertura” do palco, em meio aos fogos de artifícios, na abertura do seu espetáculo na Festa do Peão. Ele surpreendeu a arena completamente lotada e levou o público ao delírio. Boquiabertos e aclamando o ídolo, as pessoas não acreditavam no que viam. E as cenas que seguiram provaram que ele é o Rei de Barretos.

A chuva de fogos deu lugar a pingos que caiam do céu e gotas de emoção no rosto de muitos fãs. Luan reviveu hits do início de carreira, de uma trajetória que começou em Jaraguari (MS), em 2007, e que, em 2009, ele foi anunciado como a grande aposta do sertanejo em Barretos. No ano seguinte, o cantor ganhou o título de primeiro embaixador do maior rodeio do Brasil. Mas fez do rótulo um motivo para ajudar o hospital do Câncer da cidade, onde tem uma ala com o seu nome. E mais: crescer para mostrar sempre a sua arte pelo país e pelo mundo como o Popstar do Brasil.

 

 

Nesses 14 anos desde a sua estreia no palco da Festa do Peão, ele retornou várias vezes ao evento. Nesta madrugada de sábado para domingo, o artista mostrou o seu “Luan City 2.0”, resultado do DVD gravado em março no estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Da noite incrível, vale destacar o momento em que o artista desce do palco principal e, passando por um corredor em meio ao público, chega no centro da arena, sobe em um minipalco, puxando a atual “Ambiente Errado”. Na sequência, revive hits que marcaram sua impecável história como “Meteoro”, “Você Não Sabe o Que É Amor”, “Sinais” e “Amar Não É Pecado”.

Teve mais surpresa, como um dado gigante que ele jogou para o público, que, em cada face, exibia o título de uma de suas músicas. Jogo e interação entre plateia e artista. Artista que enaltece os seus fãs e que se despediu exaltando essa relação e a sua gratidão por ter chegado, literalmente, ao topo. A sua abertura, no teto do palco, foi mais que uma simbologia de um sucesso nas alturas.

 

“Obrigado por essa noite linda que vocês me deram de presente. Eu só quero agradecer a vocês, não só hoje, mas sempre que me permitiram fazer parte da vida de vocês. Se um refrão meu fez parte da sua vida em algum momento, a minha missão nesta Terra já está cumprida. Nunca se esqueçam que eu amo vocês”, ele finalizou em alto e bom tom seu amor aos fãs e sua fé.

 

Setlist do espetáculo histórico:

– Deus É Muito Bom
– Morena
– Quando a bad bater
– Ihee Hoo / Abalo Emocional
– Meio Termo
– Acordando o Prédio
– Solteirou
– Fala / Vingança
– Eu, você, o mar e ela
– Erro Planejado
– Coração Cigano
– Mulher Segura
– Chuva de arroz
– Água com Açúcar
– Ambiente Errado
– As lembranças vão na mala
– Você de mim não sai
– Pra você lembrar de mim
– Incondicional
– Meteoro
– Você não sabe o que é o amor
– Sinais
– Amar não é pecado
– Te esperando
– Escreve aí
– Namorando ou não
– E aí
– Tudo o que você quiser

 

 

 

Por Caldi Comunicação

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *