Em 12/07, marco de 100 dias do Pan, Brasil tem 550 vagas confirmadas

Marco é comemorado nesta quarta-feira, 12/07; última classificação veio no fim de semana, com o basquete feminino e já são 164 nomes confirmados

 

Foto: Alexandre Loureiro/COB

Faltam apenas 100 dias para os Jogos Pan-americanos Santiago 2023, e o Time Brasil vai tomando forma. Nesta quarta, 12/07, data em que se comemora esse importante marco, a delegação liderada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) tem 164 nomes oficialmente confirmados e 550 vagas garantidas na competição. Entre os destaques estão os medalhistas olímpicos Ana Marcela Cunha (águas abertas), Fernando Scheffer (natação), Rayssa Leal (skate), Kelvin Hoefler (skate), Felipe Wu (tiro esportivo) e Martine Grael/Kahena Kunze (vela). A expectativa é que o Time Brasil tenha cerca de 630 atletas e 1000 pessoas ao todo, incluindo comissões técnicas e staff. Será a maior delegação da história numa competição fora do país.

 

“Santiago 2023 será, sem dúvidas, um dos maiores desafios logísticos da história do COB. Estamos trabalhando com muito afinco para cumprir nosso maior objetivo: proporcionar aos atletas toda a estrutura para que possam focar apenas no seu desempenho, em dar o seu melhor no dia da prova. Além disso, claro, queremos conquistar o maior número de vagas possíveis para Paris 2024. Repetir o desempenho de Lima 2019 será desafiador, o sarrafo está lá no alto, mas vamos buscar nos manter no Top-3 do continente”, disse Rogério Sampaio, campeão olímpico e chefe da Missão Santiago 2023.

 

 

+Confira os nomes dos 164 atletas confirmados

Não há uma meta de medalhas, mas os últimos resultados em competições internacionais vêm mostrando que o investimento que COB e Confederações têm feito está ampliando o leque de modalidades com chances reais de pódio não só nos Jogos Pan-americanos, como também nos Jogos Olímpicos Paris 2024. No último fim de semana, Camilla Gomes, da ginástica trampolim, foi bronze em um evento que contou com as melhores do mundo. No anterior, Rodrigo Pessoa, com o cavalo Major Tom, foi quarto no prestigiado GP Rolex de Aachen, sem cometerem uma falta sequer.

 

“Os Jogos Pan-Americanos são um importante termômetro não apenas para efeitos de resultado esportivo, mas também para avaliar a qualidade dos nossos serviços aos atletas e demais integrantes da delegação brasileira. Santiago 2023 cumprirá uma etapa fundamental para Paris 2024, que vai começar apenas nove meses mais adiante. Por isso, a presença de campeões olímpicos e de diversos outros atletas de destaque em suas modalidades será muito importante”, comentou Ney Wilson, diretor de Alto Rendimento do COB.

 

Esse ano, o Brasil conseguiu excelentes resultados, alguns históricos, ou voltou a ter bons desempenhos com atletas de diferentes modalidades como Manoel Messias (triatlo), Raicca Ventura (skate park feminino), Marcus D’Almeida (tiro com arco), Babi Domingos e a Equipe (ginástica rítmica), Nathalie Moellhausen (esgrima) e Hugo Calderano (tênis de mesa). Em 2022, além das 23 medalhas em Campeonatos Mundiais ou torneios equivalentes, atletas brasileiros de 15 modalidades ficaram entre o quarto e o oitavo lugares nas principais competições do ano. Neste grupo, estão a canoagem slalom, saltos ornamentais e taekwondo, por exemplo.

 

“É fundamental para nós termos ainda mais modalidades com chances reais de pódio. Se quisermos subir no quadro de medalhas, principalmente nos Jogos Olímpicos, precisamos ter mais oportunidades de conquistar medalhas. O momento mostra que os investimentos feitos ao longo dos últimos anos estão dando resultado”, disse Mariana Mello, gerente de Planejamento e Desempenho Esportivo do COB.

 

Para isso, os atletas e treinadores precisam ter toda a tranquilidade e focar apenas no desempenho esportivo. E esse é um dos grandes desafios do COB em Santiago. Talvez a principal tarefa seja a distribuição, montagem e operação de estruturas no time em seis subsedes (Los Andes, Quillota, Viña/Valparaíso, Algarrobo, Pichilemu e San Pedro de La Paz) além de uma grande estrutura na Vila Panamericana. Só em Santiago, serão 17 locais diferentes de competição. Outra ação que exigirá enorme atenção será a distribuição de uniformes e equipamentos esportivos.

 

“Estamos trabalhando com o recebimento de oito contêineres vindo de Brasil, Europa e China. A chegada de 40 mil peças de uniformes e a montagem das malas da delegação terá que ser feita em tempo recorde, por conta do acesso à Vila. Estamos prevendo os serviços de fisioterapia, massoterapia, psicologia, atendimento médico, cobertura de comunicação, e apoio técnico esportivo, por exemplo, nas seis subsedes, mas precisamos ser criativos porque a disponibilidade de espaços é menor. Os desafios estão mapeados e o importante é que estamos cientes e antecipando o que é possível para solucioná-los”, disse Joyce Ardies, gerente de Jogos e Operações Internacionais do COB.

 

 

Jogos Pan-americanos Santiago 2023

Os Jogos Pan-americanos Santiago 2023 serão disputados de 20 de outubro e 05 de novembro, em 26 áreas de competição espalhadas por quatro regiões do país: Metropolitana Valparaíso, O’Higgins e Biobío. A expectativa é que a competição, a maior da história do Chile, reúna 7.000 atletas de 41 países, disputando 39 modalidades. O megaevento continental terá 33 das 60 disciplinas como classificatórias para Paris 2024, sendo 21 de maneira direta e outras 12 distribuirão pontos para rankings olímpicos ou valerão marcas necessárias à classificação.

Nos últimos Jogos Pan-americanos, em Lima, o Brasil quebrou os recordes de medalhas de ouro (54) e do total de pódios (169), repetindo o desempenho da edição São Paulo 1963, quando terminou o evento no segundo lugar do quadro geral de medalhas, atrás somente dos Estados Unidos.

 

 

Por Redação Comitê Olímpico do Brasil

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *