Threads: concorrente do Twitter (ou potencial Clubhouse) atrai empreendedores brasileiros

A lista de canais para fortalecer a presença digital é longa. Ficar ativo no WhatsApp, YouTube, Instagram, Facebook, TikTok e LinkedIn exige, mais do que estratégia, tempo e energia. Depois de Elon Musk divulgar que a versão gratuita do Twitter terá limitações, o Instagram acelerou o lançamento do Threads, plataforma concorrente da rede social do passarinho azul que possibilita posts com até 500 caracteres, com links, fotos e vídeos de até 5 minutos. 

Assim como o Clubhouse, rede social baseada em áudios, fez em 2020, o Threads está atraindo rapidamente, não só o público em geral, mas também empreendedores brasileiros, que estão aproveitando o hype para divulgar o negócio. A questão que fica é: vale a pena investir dinheiro e tempo na plataforma? “Não dá pra ignorar a rede social. Mas também é preciso avaliar se no longo prazo o cliente permanecerá”, responde o especialista em marketing Matheus Marcondes, fundador da Smile University, escola de gestão, empreendedorismo e marketing. Para entender se a rede social é viável para a estratégia de posicionamento na internet, o empreendedor deve estudar o perfil do consumidor final.

 

“Caso não faça sentido no momento, esteja presente no Threads apenas como observador para entender qual será a velocidade da adesão. Dessa forma, com a mudança de comportamento do seu público-alvo, você já estará familiarizado com a ferramenta”, explica Marcondes. 

 

Apesar do futuro incerto, empresários brasileiros já criaram perfis no Threads — e incentivam que todos o façam. Flávio Augusto, fundador da Wiser e criador do Geração de Valor, que compartilha na internet conselhos para empreendedores, acredita que a rede social deve bombar em breve.

 

“Aproveite este momento para abrir sua conta e a da sua empresa, para garantir o seu nome antes que alguém reserve”, escreveu em uma publicação.

“As redes sociais de hoje são o seu novo ponto comercial, a nova localização premium de seu negócio. É seu currículo ao vivo e é a sua marca no mundo. Sobretudo, redes sociais aparecem e desaparecem. Esteja em todas e não passe em branco”, compartilhou o empresário. 

 

Um dos principais palestrantes de vendas do país, Thiago Concer, também já aderiu ao Threads para acompanhar a evolução (ou não) da plataforma. “Fiz uma pesquisa com a minha audiência e descobri que eles esperam me conhecer melhor, como pessoa, no Threads. A humanização de CEOs e presidentes de empresas é uma tendência. Como a plataforma viabiliza conversas é um espaço interessante — que ainda não sabemos se veio para ficar”, enfatiza o sócio fundador da Sales Clube

Para dar os primeiros passos no Threads, não há segredo. Para o publicitário Leopoldo Jereissati, sócio fundador da All Set, um caminho é manter a estratégia utilizada no Twitter. Para ele, o mais importante é o motivo por trás da ação.

 

“Se a marca é inovadora e gosta de se manter à frente, o que chamamos de early adopter, estar no Threads faz total sentido”, reforça. “É um movimento semelhante ao da época do Metaverso. Apesar de no momento estar em baixa, para algumas marcas fez muito sentido ter participado no passado. Tudo depende dos indicadores de sucesso.” 

 

 

Por Economídia – Economídia (economidia.com.br)

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *