Vem aí a Fase 1 de “Luan City 2.0”

É Luan Santana ampliando números

 

Crédito: Mateus Aguiar

Com mais de 1,1 bilhão de streams, o álbum “Luan City 2.0”, fruto do inesquecível e incrível espetáculo realizado este ano em Belo Horizonte, é a fonte do grande lançamento da semana. Vem aí a Fase 1 do novo projeto, com sete faixas, em uma lista puxada pela canção que já é um hit antes mesmo do lançamento oficial e que, ao contrário do título, nasce com sucesso pleno: “Meio Termo”. De Bia Frazzo, Daniel Candido, Matheus Damasceno, William Daniel Brito e Klebin, a música já desembarca nas plataformas e aplicativos de áudio nesta quinta-feira, 8 de junho, às 21h, e chega no dia seguinte, 9, ao YouTube, com videoclipe sob direção de Gui Dalzoto.

 

Quem duvida que “Meio Termo” já viralizou na internet? Só no Tik Tok já são mais de 50 milhões de visualizações. 

 

O repertório da “Fase 1 de Luan 2.0” se estende às seguintes faixas:
• “Carregador”
(Matheus Costa, Lucas Ing, Eliabe Quexin, Matheus DI Pádua, Felipe Viana);
• “Vai Chorar No Carro”
(Luan Santana, Lucas Santos, Matheus Marcolino e Marco Esteves)
• “E aí”
(Lucas Medeiros, Marco Esteves, Renato Souza, Phelippe Pancadinha, Dê Ângelo)
• “Vida Noturna”
(Matheus Costa, Lucas ING, Edson Garcia, Flavinho do KADET, Lucas Medeiros)
• “Saudade Imperceptível”
(Flavinho do Kadet, Felipe Martins, Edson Garcia, Felipe Kef, Kaique Kef, Nudoze)
• “Deus é Muito Bom”
(Luan, Lucas Santos, Matheus Marcolino e Marcos Estevez)

 
Deus é bom demais
 
Por falar na música, “Deus É Muito Bom”, já lançada em caráter de single, tem certificação de OURO no Brasil, com mais de 34,5 milhões de streams.
O hit está na posição #42 no chart do Spotify, mas atingiu o pico na posição 29 no Brasil e 174 em Portugal.
No Tik Tok, foram contabilizadas nada menos que 91 mil criações com a faixa.
Veja se Deus não é bom demais? Ainda bem.
 

 
CANTE COM LUAN
 
Meio-termo
 
Vida, teu cheiro ainda tá na minha camisa.
Toda vez que cê vai, uma parte fica só pra me assombrar.
Que por mais que eu queira você não é minha ainda.
Se eu der bobeira, o que não falta é marmanjo na fila torcendo pra gente não vingar.
Mas é a mesma coisa do lado de cá, se não levar a gente a sério, alguém vai levar.
Decide logo por que água morna serve nem pra chá.
Se cê não quiser nada sério eu espero que não se arrependa de me devolver pra rua.
Não tem meio termo, eu não sou bagunça.
Ou ama pra porra ou porra nenhuma.

 

 

Por Caldi Comunicação

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *