Prêmio Rap Brasil divulga os vencedores da noite; confira

Premiação aconteceu na noite desta quinta-feira (25), nos estúdios da ONErpm, em São Paulo

f

BK/ Crédito Reginaldo Teixeira

Em uma noite histórica para a cena nacional, o Prêmio RAP Brasil realizou sua primeira edição na última quinta-feira (25) em uma cerimônia épica e emocionante, transmitida ao vivo pelos estúdios da ONErpm. A premiação elegeu os melhores artistas e obras do rap nacional em 2022, e os rappers BK’ e Rashid foram os maiores vencedores da noite conquistando três categorias cada.

O artista carioca foi eleito o “Melhor Artista” do ano passado e faturou mais duas categorias: “Melhor Capa”, com o álbum “ÍCARUS”, e o “Melhor Videoclipe”, com a música “Se Eu Não Lembrar”. Em seu discurso, ele agradeceu seus fãs e toda sua equipe.

f

“A gente trabalha sério e esse reconhecimento mostra que estamos no caminho certo e entregando o trabalho certo”, disse.

f

Rashid
Foto: Elias Mast

Por outro lado, a música “Linha de Frente”, de Rashid, com participação de Don L e Amiri, foi eleita a “Melhor Composição” e a “Melhor Colaboração” – essa eleita pelo público, com 49.9% dos votos. Já a faixa “Ver em Cores”, com feat de Liniker”, venceu o “Hit do Ano”, com 63,5% dos votos populares.

f

“Queria parabenizar o Prêmio RAP Brasil. Fazia tempo que não tínhamos uma premiação relevante na nossa cena e preocupada em coroar os nossos talentos”, iniciou ele. “Ter uma música eleita o ‘hit do ano’, através da votação do público, pra mim é algo incrível. Preciso agradecer a todos que votaram, mostrando as forças dos fãs. Tinha muita energia boa concentrada pra fazer essa canção e só podia dar nesse resultado”, acrescentou.

f

f

Noite histórica e vitórias de peso

A cerimônia durou quase três horas, com performances memoráveis e vitórias surpreendentes. O rapper Zudizilla conquistou a categoria mais aguardada da noite e o álbum “Zulu, Vol 2: De César a Cristo” foi eleito o melhor do ano, desbancando artistas como Froid, BK’, WIU e Criolo.

O prêmio também coroou o EP “Fim das Tentativas”, de Rico Dalasam, como o melhor do ano. Nas redes sociais, ele publicou um vídeo emocionado pela vitória. “A gente tira poemas do fundo do coração. Nós fazemos música com muita sinceridade. Toda vez que lançamos algo, somos premiados. Muito obrigado, Prêmio RAP Brasil.”

A música “Good Times”, da dupla mineira Ogoin e Linguini, foi eleita a melhor do ano. Já a “Melhor Produção Instrumental” ficou com o produtor SONOTWS com o single “Sementinha do Mal”. Além disso, o público elegeu Djonga com a “Melhor Perfomance Ao Vivo”, com 34.2% dos votos válidos.

As revelações de 2022 também fizeram parte da cerimônia do Prêmio RAP Brasil. Concorrendo contra Veigh e Puterrier, a rapper MC Luanna foi eleita a “Artista Revelação”. Além disso, o beatmaker carioca MeLLo foi eleito o “Produtor Revelação”. Já o produtor Ajaxx, responsável pelos beats de “DIOR” e “Me Sinto Abençoado”, foi eleitor o melhor de 2022. Na categoria “MC de Freestyle”, Big Mike foi o vencedor.

A cerimônia ainda contou com homenagem para o DJ QAP, que faleceu em 2022 e fez parte do histórico grupo SP Funk, e para o coletivo Família de Rua, na categoria Contribuição à Cultura, pela realização do Duelo Nacional. 

f

f

O Prêmio RAP Brasil

Foto: Divulgação

A cerimônia do Prêmio RAP Brasil, apresentada pelos influenciadores Francisco Espectro e Stella Yeshua, contou com dez shows exclusivos e performances com muita energia de artistas como Rashid, Victor Xamã, Coruja BC1, MC Luanna, A Quadrilha e Ruadois.

A maioria dos vencedores foram definidos por um júri técnico e especializado, formado pela Academia do Prêmio Rap Brasil. Os vencedores das categorias de “Hit do Ano”, “Melhor Colaboração” e “Melhor Performance Ao Vivo” foram definidos pelo público através da votação popular.

Segundo a organização do evento, o objetivo agora é captar recursos para a realização de uma cerimônia ao vivo e presencial, em 2024, recebendo todos os artistas da cena e entregando os troféus em mãos.

f

f

Confira a lista completa:

Melhor Álbum: “Zulu, Vol 2: De César a Cristo” – Zudizilla 

Melhor EP: “Fim das Tentativas” – Rico Dalasam

Melhor Música: “Good Times” – Ogoin & Linguini (prod. Linguini)

Melhor Composição: “Linha de Frente” – Rashid part. Amiri & Don L

Melhor Artista: BK

Melhor Produtor: Ajaxx

Hit do Ano: “Ver em Cores” – Rashid part. Liniker (prod. Bernardo Massot)

Colaboração do Ano: “Linha de Frente” – Rashid part. Amiri & Don L (prod. Skeeter)

Melhor Performance Ao Vivo: Djonga

Contribuição à Cultura: Família de Rua

MC de Freestyle: Big Mike

DJ Destaque: DJ QAP

Melhor Arte de Capa: “ICARUS” – BK (por Bruna Sussekind)

Melhor Videoclipe: “Se eu não lembrar” – BK’ part. Marina Sena (por Mlkbrutal)

Melhor Produção Instrumental: “Sementinha do Mal” – Febre90’s (prod. sonotws)

Produtor Revelação: meLLo

Artista Revelação: MC Luanna

 

 

Por Divulgação ONErpm

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *