Renascer de Jacarepaguá divulga enredo e regulamento para disputa de samba

Defendendo as raízes, no carnaval 2024, a escola irá apresentar “UBÚNTU: Do Berço Ancestral, Um Ideal Para Mudar o Mundo”

 

Foto: Divulgação

A Renascer de Jacarepaguá, em 2024, tem como objetivo conquistar o título da série Prata e voltar a série Ouro.  E para mostrar que vem com tudo, a quadra da Vermelha e Branca, abrigará novamente, a tradicional disputa de samba. Quem desejar concorrer deve estar atento a algumas questões do regulamento, como o fato da inscrição do samba concorrente ter um custo de R$ 500,00 (quinhentos reais) e que a data de entrega das obras é até 24/06/2023.


Enredo: “UBÚNTU: Do Berço Ancestral, Um Ideal Para Mudar o Mundo”

Em 2024, o carnavalesco Rodrigo Pacheco vai levar para Intendente Magalhães “UBÚNTU: Do Berço Ancestral, Um Ideal Para Mudar o Mundo”, que vai mostrar que o continente africano, exaustivamente celebrado no carnaval brasileiro pelo vigor de suas danças, de seus tambores, de sua religiosidade e de sua mão-de-obra, fundamental para o desenvolvimento da História universal, também pode e deve ser mostrado pelo seu conhecimento a respeito do papel dos seres humanos no conjunto de fatores que determinam a vida no Universo. Sim! O pensamento africano também procura compreender o mundo, estudando os aspectos fundamentais da existência humana. E, assim, produz Filosofia.

A Renascer quer contribuir para o aumento do respeito aos afrodescendentes e sua ancestralidade, com vistas ao fim do racismo e à construção de um mundo realmente democrático, próspero, acolhedor e inclusivo.

O provérbio diz: “UMUNTU NGMUNTU NGABANTU”, ou seja, “Uma pessoa só é uma pessoa por causa das outras pessoas”. E isto porque a escola vê o samba como instrumento de transformação de vida, capaz de contribuir para uma sociedade mais justa e mais igualitária. Porque realizar a prática Ubúntu… É o desejo da Renascer de Jacarepaguá em 2024.

A agremiação quer mostrar que a cultura africana enraizada no Brasil nos desperta para a seguinte reflexão: Que o olhar para o passado, para nossa ancestralidade, é um convite ao reconhecimento e ao resgate de nossa plena condição de seres humanos.

Para o carnavalesco, Rodrigo Pacheco, nestes tempos em que não há mais espaço para o individualismo, a importância de contemplar a essência de nossa ancestralidade se faz necessária. Pelo fato de a África ser o berço da Humanidade e de grandes civilizações, nossos ancestrais africanos desenvolveram muito cedo a consciência do que é viver em comunidade.

Ubúntu é a cosmovisão que leva o povo negro-africano a enxergar o mundo em que vivemos como um Universo de união, solidariedade, respeito, igualdade, coletividade e resistência.

 

“Em 2024, vamos reviver os ideais dos ancestrais bantos do povo brasileiro, para enfim entender o Ubúntu como filosofia de vida capaz de transformar a nossa existência. É preciso nos reconectarmos com nossa ancestralidade, com a humanidade e a natureza, para juntos celebrarmos os novos tempos. Inspiremos amor, espalhemos amor, sejamos amor! Despertemos para o melhor sentimento que existe em cada um de nós. É essa a força capaz de nos transportar para onde quisermos. Que nos leva a sonhar, viajar, acreditar.  E que faz “Renascer em Jacarepaguá” à vontade e o desejo de sua comunidade de semear “Um Ideal Pra Mudar o Mundo”. Ubúntu é o que desejamos!”, pontua Rodrigo Pacheco.  

 

G.R.E.S. Renascer de Jacarepaguá
Presidente – André Augusto – Dedé
Direção de Carnaval – Victor Rangel, Rogério Lobo e Léo Castro.
Enredo: UBÚNTU: Do Berço Ancestral, Um Ideal Para Mudar o Mundo.
Carnavalesco: Rodrigo Pacheco
Texto de Rodrigo Pacheco e Alex Santos (Consultoria de Nei Lopes)
Assessoria de Imprensa: Marco Moreira e Graça Paes

 

 

 

Por Agência Zapp News

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *