Beija-Flor prepara barco com oferendas para Iemanjá pela primeira vez em 74 anos

Foto: Eduardo Hollanda

Em uma manifestação de respeito e acolhimento à pluralidade religiosa, a Beija-Flor de Nilópolis realizou em sua quadra na quinta, 2, uma celebração do Dia de Iemanjá dedicada aos artistas e componentes da escola — a primeira nos 74 anos desde a fundação da escola. A iniciativa aconteceu antes do tradicional ensaio semanal na sede da azul e branco, no centro do município da Baixada Fluminense. 

Para saudar a “rainha do mar”, a família Abraão David, que tem ligação umbilical com a agremiação, estendeu à comunidade uma de suas tradições mais antigas: a do barco com oferendas ao orixá. Anualmente, a embarcação de madeira é levada à Praia do Recreio, na Zona Oeste da capital, pelo patriarca Anísio Abraão David (patrono da Beija-Flor). Desta vez, a nau fez uma parada na quadra da “Deusa da Passarela” diante de centenas de fiéis. 
j
Foto: Eduardo Hollanda

Participaram da manifestação de devoção Almir Reis, presidente da Beija-Flor; Gabriel David, Diretor de Marketing do Rio Carnaval; Dudu Azevedo, diretor de Carnaval da escola; Rodney, mestre de bateria, e outros sambistas. 

Conhecida como uma das escolas com maior identificação diante de enredos com referências afro-brasileiras no Carnaval do Rio, a Beija-Flor guarda inúmeros desfiles marcantes em que esteve conectada com os orixás na Sapucaí. Este ano, se apresentará em 20 de fevereiro (Segunda de Carnaval) cantando o “Brava Gente! O Grito dos Excluídos no Bicentenário da Independência”, abordando as parcelas da população que ficaram à margem da História do Brasil (o povo preto e sua fé incluídos).
m
m
Confira as notas:
m
m
m

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *