Carlinhos Brown lamenta morte de Gal Costa

Nos pegou de surpresa, mas como diz seu verso: “é preciso estar atento e forte, não temos tempo de temer a morte.” Ela arrasou, ela é mizeravona como dizemos aqui para os grandes. Não aceitamos este passar tão repentino, e tanto não aceitamos que é o eco da eternidade que escutamos agora.

 

“O canto de Gal é cura, mas também é curadoria de toda a expressão da música popular brasileira. Seu repertório consistente é também uma enciclopédia de ensinamentos sobre a poética e como aplicá-la ao canto e aos ouvidos das famílias de todo mundo. Posso afirmar que Gal não experimentou e sim teve certeza de tudo que ela fez reindentificando a MPB. Ary Barroso, Caymmi, Noel Rosa… mas ela foi muito eficaz em nos trazer Luiz Melodia e fortalecer o que Djavan nos diz. Ela também me oportunizou não apenas me chamando para participar como músico de seu disco, mas também como autor. Isso mostra o quanto ela fez por novos artistas, sempre buscando estar próxima deles.
 

Vale a pena lembrar que Gal é o sustentáculo da voz do Tropicalismo. Ela deu voz a um momento difícil da nossa cultura enquanto seus irmão estavam exilados. Ela protagonizou e incentivou um líder social como Wally Salomão estar entre nós. A Tropicalista Doce Bárbara Gal Costa tatuou com suavidade sua voz em nossas almas. Voz essa que é urgentemente identificável. A muitos belos cantos do mundo mas ela vem na mente e habita em um lugar da gente que é só dela.
 

Nos pegou de surpresa, mas como diz seu verso: “é preciso estar atento e forte, não temos tempo de temer a morte.” Ela arrasou, ela é mizeravona como dizemos aqui para os grandes. Não aceitamos este passar tão repentino, e tanto não aceitamos que é o eco da eternidade que escutamos agora.
 

Foto: Divulgação

 

 

Viva a Gal Costa. Muito obrigado por tudo. Que Oyá acolha o canto da sua mãe Yemanjá, Carlinhos Brown.

 

 

 

Por Lupa Comunicação

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *