Um olhar realista para o (não) ser mãe

Em pesquisa de mestrado que virou livro, Ana Luiza de Figueiredo Souza descortina o complexo universo das vivências maternas

 

Foto: Divulgação

A pesquisadora e publicitária Ana Luiza de Figueiredo Souza traça um olhar panorâmico sobre as práticas cotidianas integradas à cultura digital, que revelam a intensiva presença que a maternidade ocupa na vida de diferentes mulheres: mães ou não.

 

Tanto aquela que não deseja ser mãe quanto a que planeja ter filhos possuem ‘vivência materna’. É dela que tiram suas inferências, pois tiveram mãe, avó, amigas mães, imagens culturais e midiáticas relacionadas à maternidade”, argumenta.

 

Ana Luiza descortina o complexo universo das vivências maternas nas mídias sociais, convoca as leitoras à autorreflexão e também levanta a bandeira pela desromantização da maternidade.

 

É preciso falar do assunto de forma aberta, realista, sem esconder sentimentos ou aspectos que não sejam somente de satisfação. Desnaturalizar o instinto materno como próprio do gênero feminino e refletir sobre o conjunto de práticas socioculturais que levam as mulheres a virarem mães, sem que isso represente de fato uma escolha”, defende.

 

Baseado em pesquisa vencedora do Prêmio Compós, o livro expõe os processos de concepção de modelos de maternagem predominantes ao longo da história do Brasil, contextualiza as atuais problemáticas relacionadas ao tema, bem como à não maternidade, e de que formas se manifestam nas narrativas e atitudes de mulheres conectadas em rede. A autora também explica termos como maternidade compulsória, childfreebaby blues, e discute sobre aborto, parentalidade, coletivismo e solidão materna.

Ser mãe é f*d@! é uma reflexão que vai além das experiências individuais e da centralidade que as narrativas de se assumem no cenário contemporâneo. Reflete também sobre questões que envolvem políticas públicas e mesmo leis que afetam diretamente os corpos femininos.

 

Ficha técnica
Título: “Ser mãe é f*d@!”

Subtítulo: mulheres, (não) maternidade e mídias sociais
Autora: Ana Luiza de Figueiredo Souza
Editora: Zouk
ISBN: 9786557780794
Formato: 16×23 cm
Páginas: 284
Preço: R$ 61,00
Onde encontrar: Editora Zouk e Site da Autora

 

Foto: Divulgação

Sobre a autora: Ana Luiza de Figueiredo Souza é mestre e doutoranda pelo PPGCOM da UFF, contemplada no Doutorado Nota 10 da FAPERJ. Graduada em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda pela UFRJ. Gestora de Produção de Conteúdo e Editoração do GP Tecnologias e Culturas Digitais da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom). Coordenadora da equipe de revisão da revista Contracampo. Integrante do grupo de pesquisa MiDICom. Consultora acadêmica e literária. “Ser mãe é f*d@!”: mulheres, (não) maternidade e mídias sociais expande os principais resultados de sua pesquisa de mestrado, vencedora do Prêmio Compós, o mais importante prêmio brasileiro para trabalhos acadêmicos na área de Comunicação.

 

Site:www.analuizadefigueiredosouza.com.br

Redes Sociais: Facebook | LinkedIn | Instagram | Twitter | Tiktok

 

 

Por LC Agência e Comunicação

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *