Cólica menstrual: normal ou de endometriose?

Entenda quais são as principais diferenças

 

Foto: Pixabay/Imagens gratuitas

Uma dúvida muito frequente entre as mulheres é se a cólica é decorrente do ciclo menstrual ou se a dor é por causa da endometriose. O ginecologista e obstetra, Dr. Marcos Tcherniakovsky, especialista em endometriose e diretor de Comunicação da Sociedade Brasileira de Endometriose (SBE) aponta algumas características importantes para ficar atenta para distinguir cada caso, mas adianta que o ideal é procurar atendimento médico para o diagnóstico correto.

 

Cólica menstrual

Geralmente, elas têm início antes da menstruação e podem aparecer também durante o período de sangramento, mas de uma forma leve, que é aliviada com medicações mais simples e quase sempre não está associada a outros sintomas.

 

Cólica da endometriose

Quando a mulher tem cólicas que a incapacitam de realizar suas atividades diárias com outros sintomas associados, como alterações do hábito intestinal e urinário durante o período menstrual, dor na relação sexual e, em alguns casos, infertilidade, tudo indica que pode ser um quadro de endometriose.

 

Em ambas as situações, é necessário procurar um médico ginecologista para o diagnóstico, porque muitas mulheres podem ter endometriose e serem assintomáticas e outras sentirem fortes cólicas menstruais dentro do seu ciclo, sem estarem com a doença.

 

Para o tratamento da endometriose, pode ser prescrito o uso de anticoncepcionais hormonais e medicações específicas para a melhora da qualidade de vida e bloqueio da menstruação. A laparoscopia, um método minimamente invasivo, em que se opera por meio de pequenos furos e pela inserção de uma câmera dentro do abdômen pode ser indicado em casos específicos, quando o tratamento clínico não surte efeito, onde o médico consegue identificar e remover as lesões. 

 

Dr. Marcos Tcherniakovsky – Ginecologista e Obstetra – Especialista em Endometriosee Vídeoendoscopia Ginecológica (Histeroscopia e Laparoscopia). Atualmente é Médico Responsável pelo Setor de Vídeo-Endoscopia Ginecológica e Endometriose da Faculdade de Medicina da Fundação do ABC. É Médico Responsável na Clínica Ginelife. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO e Diretor de Comunicação da Sociedade Brasileira de Endometriose. Membro da Comissão Nacional de Especialidades em Endometriose pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) Instagram: @dr.marcostcher

 

 

Fonte: Medellin Comunicação

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *