O 3º Seminário Rodas de Samba: Cidade, Patrimônio e Desenvolvimento, no CRAB – SEBRAE/RJ

O 3º Seminário Rodas de Samba: Cidade, Patrimônio e Desenvolvimento,

no CRAB – SEBRAE/RJ, ganhou uma programação luxuosa

Com participações de sambistas, palestrantes como Dra. Helena Theodoro (UFRJ / Fundo Elas), que passou com maestria as muitas facetas e histórias do samba. Presença ainda do cineasta Luiz Antônio Pilar, que fez apresentação o filme “CANDEIA” – documentário sobre a vida e a obra do compositor Antonio Candeia Filho,onde em algumas cenas, a emoção contagiou a platéia, composta de músicos e empreendedores. A terceira edição do 3º Seminário Rodas de Samba: Cidade, Patrimônio e Desenvolvimento, foi um sucesso.
  “Foi um prazer participar da Rede de Roda de Samba no Sebrae. Através das rodas de Samba homenageamos nossa ancestralidade africana e preservamos  nossas tradições culturais. O samba é a dança da reza e nos conecta uns com os outros, fortalecendo elos familiares. Parabéns ao Luna e ao Marcelo pelo evento e ao Pilar pela homenagem a Candeia. Tivemos um dia de encontros e muita harmonia marcando nossa identidade cultural negra com poesia e fé em nossa capacidade de criar e embelezar o mundo”, comentou Helena Theodoro.
Com objetivo de mobilizar produtivamente a cultura, preservar as tradições e territorialidades do samba e, sobretudo torná-lo recurso cultural, político e econômico, o seminário ocorreu das 14h ás 18h, recebeu em torno de 200 pessoas.
Marcelo dos Santos – Interlocutor da Rede Carioca de Rodas de Samba / RCRS, afirmou queO Seminário veio para provar que estamos no caminho certo. Com o auditório cheio, do início ao final, fomos presenteados com uma aula Magna que dará início a uma série de encontros, de formação profissional, para sambistas empreendedores de diferentes segmentos dentro da economia criativa. Dentre as diversas participações, destaco aqui Helena Theodoro, uma enciclopédia viva do samba, que além da viver, pesquisa e promove as matrizes do samba como patrimônio cultural do País em suas publicações”
As palestras abordaram ancestralidade, matrizes do samba e política. Mas acima de tudo ficou claro como as cidades vêm implementando ações de fortalecimento da economia criativa como alternativa de inclusão produtiva, principalmente para a criação de emprego e gerando renda, desenvolvimento territorial e preservação de memórias e identidades sociais.
“O Sebrae Rio investe nas rodas de samba como vetor de desenvolvimento econômico do Estado do Rio de Janeiro. Também estamos convictos de que essa manifestação artística é um patrimônio cultural importante do país. Rodas de samba atraem e alavancam uma série de empreendedores de outros setores, como da gastronomia, turismo e artesanato”, afirmou Ana Paula da Fonte, coordenadora da área de Economia Criativa do Sebrae Rio.
“Destaco também a participação do cineasta Luiz Antônio Pilar, que abrilhantou o evento com seu filme “Candeia”, destacando a imensurável contribuição do compositor Antônio Candeia Filho, que com sua obra resgata e torna imortal os fundamentos do samba carioca, junto aos princípios das culturas de matrizes africanas”, completou Marcelo dos Santos
No fim do seminário, como não poderia ser diferente, uma legítima batucada, sob o comando Roda de Samba Pede Teresa, que se formou no meio da Praça Tiradentes. E pra lá, ouvintes e convidados caíram no ritmo genuinamente brasileiro, a boa é clássica roda de samba.
 
Fotos: Divulgação Sebrae Rio
 

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista Eletrônica que vai te deixar informado sobre diversos eventos. Fique Ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.