Elton John – conheça sua trajetória no filme Rocketman

Por Rogério Fidalgo

 

 

Foto: Divulgação

O filme Rocketman chegou aos cinemas para contar a trajetória de Elton John, na qual conseguimos conhecer como esse artista considerado um dos cantores mais conhecidos mundialmente teve sua queda e Ascenção. O filme inicia com o cantor entrando em uma sala de uma clínica de reabilitação usando uma fantasia de diabo alado, na qual ele conta como foi a infância de Reggie Dwight(nome verdadeiro de Elton John), na qual já vimos que seu pai não se importava com o próprio filho e nunca se quer demonstrou afeto, e no decorrer da separação dos pais, conseguimos ver o inicio do talento da criança que não teve problemas em mostrar que piano era sua principal vocação. O longa estreou no dia 30 de maio. 

Em certos momentos, o filme relembra o estilo La La Land, quando o local a sua volta começa a dançar e cantar com os atores, o filme fica muito próximo ao estilo musical, da Broadway. Ao utilizar os principais sucessos de carreira do cantor, uma trilha sonora diferente de Bohemian Rhapsody (filme que contou a trajetória de Fred Mercury a frente da banda inglesa Queen), na qual o enredo mostrava apenas a vida, até certo ponto, mas não mostrou a completa decadência até a morte de Fred Mercury.

A produção do filme é do próprio Elton John, o que mostra que ele participou de tudo no processo de making of, desde escolha do elenco, até os figurinos, ele conseguiu surpreender, muitos pois cantou no Festival de Cannes com o ator Taron Egerton(ator que interpreta o cantor).

O nome do filme em sua tradução literal significa Homem-Foguete, o que colocando em termos literais seria, que o cantor atingiu uma carreira além do universo, e o filme demonstra isso em certo momento, pois ele tocando piano em um show, ele está flutuando, como se estivesse num foguete no espaço sem gravidade. Nada foi ocultado da época em que o filme começa a ser retratado nos anos 60 e 70, no qual o que ocorria muito naquela época de forma desmedida e desenfreada eram as drogas, o que em certo momento mostra que as festas.

Uma coisa que ficou de fora do filme foi que não mostrou as parcerias que o cantor viera a fazer com John Lennon(quando mudara seu nome artístico, ele colocou o John como seu segundo nome em homenagem ao cantor dos Beatles, isso é mencionado no filme) antes de sua morte em 1980.

O filme vem recheado de cores vibrantes bem como o cantor sempre se mostrou ao longo da sua vida, e é deixado de fora até mesmo para o final momentos aos quais o cantor atingiu muito mais do que esperava, por exemplo quando ganhou o Oscar de canção original por Rei Leão(filme que vai ser lançado em formato Live Action) e quando foi nomeado Sir pela monarquia britânica.

 

Nota para o filme 9

Revista InFoco

Revista In Foco. Uma revista que vai te deixar informado sobre tudo que esta acontecendo na cidade do Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: