Flamengo vence o Botafogo e fica a uma vitória de título do Carioca de Basquete

Franco Balbi é marcado de perto pelo armador Henrique Coelho.
Foto: Gilvan Souza/Flamengo

O Flamengo fez valer o mando de quadra na primeira partida diante do Botafogo e saiu na frente na série final do Campeonato Carioca de Basquete de 2018. Em partida realizada na última terça-feira (25), no Tijuca Tênis Clube, o time comandado pelo técnico Gustavo de Conti contou com grande atuação coletiva para vencer a partida pelo placar de 88 x 69.

O time da Gávea começou a partida arrasador, trabalhando principalmente os arremessos dentro do garrafão contra um Botafogo que simplesmente não conseguia defender. No ataque o Glorioso encontrava muitas dificuldades para vencer a agressiva defesa do Flamengo. Mas mesmo chegando a estar 20 pontos atrás ainda no primeiro tempo, o Botafogo conseguiu se impor e cortar a vantagem para apenas 4 pontos no último período. Mas no fim faltou gás e o Flamengo voltou a abrir vantagem para terminar a partida com 19 pontos de diferença.

O jogo foi muito disputado, até mesmo violento em alguns momentos, vide Anderson Varejão e Arthur Bernardi, que chegaram a se agredir em quadra após uma disputa um pouco mais abrupta. Em outro momento – esse completamente acidental – o ala-pivô rubro-negro Olivinha caiu por cima do armador americano Jamaal, do Botafogo, que precisou cortou o queixo ter a cabeça enfaixada para manter o curativo.

Os destaques da equipe mandante foram Marquinhos (16 pontos) e David Nesbitt (12 pontos). Este último fundamental para conter o crescimento do Botafogo na segunda etapa, quando conseguiu ser decisivo dominando o garrafão defensiva e ofensivamente. Pelo lado do Botafogo o ala Jamaal (16 pontos) mesmo com a cabeça enfaixada teve uma atuação espetacular e foi o principal responsável pela reação que por pouco não fez o Glorioso tomar a frente do placar no último. Arthur Bernardi (16 pontos) também teve boa atuação, sendo a principal arma do time nos arremessos do perímetro.

Para o armador do Botafogo Henrique Coelho, a equipe precisa começar a partida controlando o ímpeto ofensivo do Flamengo para não precisar correr atrás do placar, o que dificulta a busca pela vitória. Ele contou que todo jogo nosso contra o Flamengo estão conseguindo abrir (vantagem) no primeiro tempo, pois  fica difícil correr atrás depois que o cansaço bate.

 

 

“Flamengo têm 10 caras com praticamente a mesma qualidade, e isso cansa correr atrás, pois devemos arriscar mais. Mais uma vez pecamos nos nossos próprios erros. Temos muito a melhorar. Devemos forçar o jogo no cinco contra cinco, pois assim conseguiremos marcar melhor”,  resumiu  o armador.

 

 

O ala-pivô David Nesbitt, do Flamengo, acredita que o time precisa manter a tranquilidade nos momentos de pressão adversária para não se complicar nas partidas.

 

“Nós temos veteranos que conhecem todos os caras e sabem quando precisamos ser agressivos. Então nós só precisamos ficar calmos e fazer o que fazemos para finalizar bem as partidas”, afirmou o jogador.

 

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira, às 20h, no Ginásio Oscar Zelaya, com torcida única para o Botafogo. Em caso de vitória do Botafogo será necessário mais um jogo para decidir quem fica com o título. Caso o Flamengo vença fechará a série em 2×0 e conquistará o título de Campeão Carioca de 2018.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: