GP Brasil de Fórmula 1: Interlagos já está pronto para receber o público, serão três dias e 67 mil elementos

Lotus 97T F1 Turbo JPSde Ayrton Senna 1985
Foto: Edna Rocha

Interlagos está pronto para o 46º GP do Brasil (o 36º em São Paulo) que será disputado no próximo domingo, dia 12, às 14h. O evento começa oficialmente na quinta-feira com a entrevista de pilotos especialmente selecionados e organizada pela Federação Internacional de Automobilismo. Na pista, as atividades vão de sexta a domingo. E a energia despendida pelas equipes e organização seriam suficientes para alimentar durante um mês uma cidade de 15 mil habitantes. Os 70 grupo-geradores a diesel asseguram uma capacidade de geração de 1,3 milhão KWh. Para isso são utilizados 150 mil litros de combustível.

Os 30 dias em que a Interpub, promotora do GP Brasil de Fórmula 1, assume os trabalhos em Interlagos representam o maior desafio na organização de um evento esportivo internacional anual no Brasil. O trabalho, na verdade, começa bem antes e a Prefeitura Municipal, através da SP Turis, cuida dos detalhes para adequar o autódromo às exigências da principal categoria do automobilismo mundial, como é feito em todos os circuitos.

O número de 67 mil elementos (atualizado para 2017), correspondendo a 250 itens distintos, que faz parte da montagem e aparelhamento do evento, é espantoso. A informação é do departamento de engenharia do Grande Prêmio. Ele vai desde mesas e cadeiras, passando por inúmeros aparelhos eletroeletrônicos até as mais complexas montagens como containers e tendas. Convém lembrar que esse total não inclui o material das equipes ou da equipe de transmissão para TV da Formula One Group.

Interlagos
Foto: Edna Rocha

A carga chega a Interlagos depois de desembarcar em Viracopos. São sete jumbos e 100 carretas para fazer o transporte. No autódromo, 53 empilhadeiras de diversas capacidades são necessárias para a montagem dos boxes e escritórios das equipes.

Quando o público começar a ocupar as arquibancadas, nos treinos livres de sexta, esta parte crucial da montagem terá cumprido mais uma etapa: são 3.500 toneladas de estruturas tubulares que elevam a capacidade do autódromo para até 60 mil pessoas. Só de água, o público consumirá cerca de 450 mil litros.

O público, a organização e as equipes, por sua vez, deixarão no autódromo cerca de 600 toneladas de lixo. E a cada ano aumenta gradativamente a porcentagem do que é reciclado. A operação de limpeza envolve 1.200 pessoas das 10 mil que trabalham no GP nos três dias do evento.

A qualidade do asfalto sempre foi um dos pontos de referência do GP Brasil de F1 em Interlagos. Além dos cuidados com orientação da engenharia do GP, a limpeza não fica em segundo plano. Quinze dias de varrição sistêmica da pista, com 3 varredeiras rodoviárias, garantem que quando os carros começarem a rodar nada vai se aderir à borracha macia dos pneus, permitindo o melhor desempenho possível. Além das varredeiras, dois equipamentos aeroportuários para desemborrachar a pista trabalham todos os dias para garantir a melhor aderência possível sobre o asfalto.   

O Grande Prêmio Heineken do Brasil 2017 acontece nos dias 10, 11 e 12 de novembro no autódromo de Interlagos, em São Paulo

 

Os ingressos para a corrida, informações e imagens 360 graus dos setores estão disponíveis no único site oficial do evento, www.gpbrasil.com.br, no Shopping Market Place, em São Paulo (av. Doutor Chucri Zaidan, 902, Vila Cordeiro), até 11 de novembro, e na bilheteria do autódromo (av. Senador Teotônio Vilela, s/n, ao lado do portão 7), de 28 de outubro a 9 de novembro, das 9h às 17h, no dia 10 de novembro, das 7h às 17h, e nos dias 11 e 12 de novembro, das 7h às 12h. Os ingressos estão sujeitos à disponibilidade.

O GP Brasil também está no Instagram e Facebook: @gpbrasilf1.

Deixe um comentário