Mostra na Caixa Cultural Rio de Janeiro exibe destaques do Cinema Russo Contemporâneo

Cultura
No ano em que se comemora 100 anos da revolução russa, mostra Rússia: Um quarto de século através do cinema apresenta 16 filmes e um ciclo de palestras

 

Algo Melhor Por Vir
Foto: Divulgação

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 19 de setembro a 1º de outubro de 2017 (terça a domingo), a mostra inédita Rússia: um quarto de século através do cinema, que reúne 16 filmes relevantes para a história do cinema russo contemporâneo e para a história da própria Rússia pós-soviética. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal. 

Além das exibições, a temporada da mostra no espaço conta com um ciclo de palestras ministradas pelos curadores Maria Vragova e Luiz Gustavo Carvalho e por Andrey Dolin. Andrey é redator chefe da revista A arte do cinema, principal publicação russa dedicada à sétima arte e vem ao Brasil especialmente para o evento. 

A seleção de filmes abrange produções realizadas entre 1991 e 2017, sendo dividida em ficções e documentários. Um dos destaques é a pequena retrospectiva com a obra de Aleksey German realizada após a queda da União Soviética, apresentando pela primeira vez aos cariocas os longas Khrustalev, o carro! (1998) e É difícil ser um deus (2013), último trabalho do diretor, que faleceu em 2013. German é considerado, ao lado de Andrey Tarkovsky e Alexander Sokurov, o principal diretor de cinema da segunda metade do século XX na Rússia. 

O público também poderá conferir três estreias em território nacional: Fábrica “Esperança” (2014), de Natália Meshaninova, um dos nomes femininos mais promissores da nova geração de diretores da Rússia; Blues de Grozny (2015), de Nicola Belucci, que retrata a vida na Chechênia contemporânea; e Algo melhor por vir (2014), da jovem diretora Hannah Polak. Este último recebeu 23 prêmios em festivais internacionais e aborda a vida de uma família no maior lixão da Europa.

Outro destaque é o filme Sufocamento (2017), de Kantemir Balagov. O filme estreou no Festival de Cannes 2017, no qual ganhou o prêmio de FIPRESCI Prizena na categoria Uncertainregard. 

A programação exibirá, ainda, obras que retratam os difíceis anos 90, na Rússia pós-soviética, como Irmão(1996), de Alexey Balabanov, e Periferia (1998), de Piotr Lutsik, além de produções mais contemporâneas, como Leviatã (2015), de Andrey Zviangintsev. 

Já o cinema documental apresenta dois títulos do premiado diretor Vitaly Mansky, Relações próximas (2016) eSob o sol (2015), aclamado longa que retrata a vida na Coreia do Norte.

 

 

 

“O cinema russo foi, com certeza, sempre um dos mais expressivos do mundo e o país contribuiu de maneira singular para o desenvolvimento da sétima arte no século XX. Em 2017, ano em que se comemora o centenário da Revolução Russa, a mostra apresenta, pela primeira vez ao público, uma produção cinematográfica em boa parte inédita no país, revelando grandes nomes do cinema russo contemporâneo. A escolha curatorial pretende revelar também um pouco da realidade da Rússia atual”, explicam os curadores Luiz Gustavo e Maria.

 

 

 

Programação:

 

19 de setembro (terça-feira)

Cinema 1

19h – Algo melhor por vir (2014), de Hanna Polak, Dinamarca, 100min, Full HD, Livre

 

Cinema 2

17h  Irmão (1996), de Aleksey Balabanov, Rússia, 97 min, Digital, 18 anos

19h15 – Fábrica “Esperança” (2014), de Nadezhda Meshaninova, Rússia, 90 min, Digital,18 anos

 

20 de setembro (quarta-feira)

Cinema 2

17h – Blues de Grozny (2015), de Nikola Belucci, Suíça, 104 min, Digital, 18 anos

19h – Periferia (1998), de Piotr Lutsik, Rússia, 100 min, Digital, 18 anos

 

21 de setembro (quinta-feira)

Cinema 2

17h – Alexandra (2007), de Aleksandr Sokurov. Rússia, 90 min, Full HD, 18 anos

19h – Enterrem-me atrás do rodapé (2009), de Serguey Snezhkin. Rússia, Upscale, 110 min, 18 anos

 

22 de setembro (sexta-feira)

Cinema 2

17h – O Aluno (2016), de Kirill Serebriannikov, Rússia, Digital, 18 anos

19h – Sobre homens e aberrações (1998), Aleksey Balabanov, Rússia, 93 min, Digital, 18 anos

 

23 de setembro (sábado)

Cinema 1

16h – Khrustalev, o carro! (1998), de Aleksey German, Rússia/França, 137 min, DVD, 18 anos

 

Cinema 2

16h30 – Fábrica “Esperança” (2014), de Nadezhda Meshaninova, Rússia, 90 min, Digital, 18 anos

18h30 – Irmão (1996), de Aleksey Balabanov, Rússia, 97 min, Digital, 18 anos

 

24 de setembro (domingo)

Cinema 1

19h – Algo melhor por vir (2014), de Hanna Polak, Dinamarca, 100min, Full HD, 18 anos

 

Cinema 2

15h30 – Blues de Grozny (2015), de Nikola Belucci, Suíça, 104 min, Digital, 18 anos

17h40 – É difícil ser um deus (2013), de Aleksey German, Rússia, 177 min, Digital, 18 anos

 

26 de setembro (terça-feira)

Cinema 2

16h – Alexandra (2007), de Aleksandr Sokurov. Rússia, 90 min, Full HD, 18 anos

18h30 – Khrustalev, o carro! (1998), de Aleksey German, Rússia/França, 137 min, DVD, 18 anos

 

27 de setembro (quarta-feira)

Cinema 1

17h – Palestra Rússia: um quarto de século através do cinema, com Maria Vragova e Luiz Gustavo Carvalho

 

Cinema 2

15h – O Aluno (2016), de Kirill Serebriannikov, Rússia, Digital, 18 anos

19h – Relações próximas (2016), de Vitaly Mansky, Letônia/Alemanha/Estônia, Ucrânia, Digital, 18 anos

 

28 de setembro (quinta-feira)

Cinema 1

18h – Palestra Balabanov e o cinema da Rússia pós-soviética, com Anton Dolin

 

Cinema 2

16h – Sobre homens e aberrações (1998), Aleksey Balabanov. Rússia, 93 min, Digital, 18 anos

19h20 – Irmão (1996), de Aleksey Balabanov, Rússia, 97 min, Digital, 18 anos

 

29 de setembro (sexta-feira)

Cinema 1

16h – Khrustalev, o carro! (1998), de Aleksey German, Rússia/França, 137 min, DVD, 18 anos

19h – Palestra O cinema de Aleksey German, com Anton Dolin

 

Cinema 2

17h – Fábrica “Esperança” (2014), de Nadezhda Meshaninova, Rússia, 90 min, Digital, 18 anos

 

30 de setembro (sábado)

Cinema 1

16h30 – Que tal a vida, camaradas?, de Luis Felipe Labaki, Brasil, 15 min, HD, Livre

17h – Mesa Redonda O cinema na Rússia atual: conformismo ou resistência?, com Anton Dolin e Luis Felipe Labaki

 

Cinema 2

15h – Sob o sol (2015), de Vitaly Mansky. Rússia/Letônia/Alemanha/Republica Tcheca/Coréia do Norte, 106 min, Digital, 18 anos

18h30 – Leviatã (2015), de Andrei Zviagintsvev, Rússia, Digital, 141 min, 18 anos

 

1 de outubro (domingo)

Cinema 1

15h – Periferia (1998), de Piotr Lutsik, Rússia, 100 min, Digital, 18 anos

17h – Debate Novas vozes do cinema russo, com Anton Dolin

19h15 – Algo melhor por vir (2014), de Hanna Polak, Dinamarca, 100min, Full HD, Livre

 

Cinema 2

14h30 – O Aluno (2016), de Kirill Serebriannikov, Rússia, Digital, 18 anos

19h – Sufocamento (2017), de Kantemir Balagov, Digital, 18 anos

 

 

 

Serviço:

 

Rússia: um quarto de século através do cinema

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinemas 1 e 2

Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)

Telefone: (21) 3980-3815

Data: de 19 de setembro a 01 de outubro de 2017 (terça a domingo)

Horários: Consultar programação

Ingressos: R$ 2,00 (inteira) e R$ 1,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia

Lotação: Cinema 1 – 78 lugares (mais três para cadeirantes) / Cinema 2 – 80 lugares (mais dois para cadeirantes)

Acesso para pessoas com deficiência

Classificação indicativa: Consultar programação

Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

 

Written by Divulgacao

Deixe um comentário

Assinar InFoco por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 1.979 outros assinantes

%d blogueiros gostam disto: