Malhação, suor e disciplina: Mães fisiculturistas são exemplos de boa forma

Conheça mulheres que após virarem mães, entraram de cabeça no mundo do fisiculturismo e hoje são exemplos quando o quesito é saúde. A mulher atual cuida da casa, dos filhos, trabalha, estuda e ainda precisa arrumar tempo para se exercitar. Entenda também os motivos que não te deixam perder peso

 

Karen e Ivie
Foto: Divulgação

As pessoas sedentárias estão sempre buscando desculpas e razões para não começar a praticar atividades físicas regulares. Alguns usam a idade como desculpa, outros citam os filhos, ou até mesmo a falta de tempo como motivo para não praticar esportes. Se você é uma dessas pessoas que utiliza qualquer um desses argumentos e acredita que não conseguiria mudar para uma rotina de exercícios, conheça Karen Domingos e Ivie Rhein. Duas mães, que mergulharam de corpo e alma no exigente e competitivo mundo do fisiculturismo.

Karen Domingos, de 43 anos, largou a vida de aeromoça e investiu na carreira de fisiculturista. Foi campeã do Europa Show, em 2012, evento que é o terceiro maior show de bodybuilding dos Estados Unidos e um dos maiores do mundo, e atrai atletas e expositores da indústria fitness do mundo inteiro.

A mineira de Barbacena, que durante o período de competições chega a possuir apenas 6% de gordura corporal, conta como o nascimento de seu filho a influenciou a seguir essa área, e como malhar deixou de ser uma atividade cansativa, para uma atividade prazerosa: “Depois da minha gravidez resolvi dedicar uma hora e meia do meu dia só para mim e então comecei a fazer musculação”.

A fisiculturista ainda conta que viu resultados em poucos meses e isso a motivou, pois percebeu que perdeu os quilos que adquiriu na gravidez e malhar passou a ser um prazer. Ela diz que a decisão de mudar veio por acaso. “O fato de eu ter obtido bons resultados chamava atenção de personal trainers que me incentivavam a competir”, complementa.

Ivie Rhein
​Foto: Divulgação / Salomon Urraca

A nutricionista Ivie Rhein, é outra que mudou radicalmente sua vida e hoje vive intensamente o universo do fisiculturismo. A atleta, aos 38 anos, conta que já venceu o Orlando Europa, uma das competições mais importantes dos Estados Unidos, o Dayna Cadeau Classic e o All South. Ela ainda pretende participar do Mr. Olympia, a competição mais renomada no universo do fisiculturismo. Ela sempre gostou de praticar atividade física, de ballet a handebol, mas só começou a pensar em ser atleta após se mudar para os Estados Unidos, no fim e 2014. “Aqui a cultura é outra. Todos os esportes são valorizados. As pessoas admiram a disciplina e o comprometimento. Resolvi fazer meu primeiro campeonato no segundo semestre de 2015”.

Mãe de dois filhos, uma menina de 11 e um menino e nove anos, ela conta que nunca foi magrinha e malha desde os 18 anos.  “Sempre tive corpão, pernas grossas e bunda grande”. Se mantem firme na academia e malha diariamente. “Faço dois cardios por dia, treino seis vezes por semana e entre 10 a 12 semanas antes da competição não como nada fora da minha dieta”, explica.

Com 1,64m e 66 kg, diz que aproveita o conhecimento que possui como nutricionista para chegar aos 58 kg durante as disputas. A fisiculturista substituiu café da manhã, almoço e jantar de seu vocabulário por refeições 1, 2, 3, 4, e seis, bebe 7 litros de água por dia e diz viver uma eterna briga com a balança. E ainda explica que não pode haver desculpas quando o assunto é alcançar os objetivos. “Nunca perdi nenhum treino durante uma preparação. O horário de comer é sagrado. Nunca saio de casa sem minhas refeições. Como em qualquer lugar e mesmo se a comida estiver fria. Não existe café da manhã, almoço e jantar, minhas refeições têm números de 1 a 6. Bebo muita água, aproximadamente dois galões por dia, o que dá cerca de 7 litros”, complementa.

 

Karen Domingos ainda preparou uma lista com 10 razões pelas quais muitas pessoas não CONSEGUEM perdem peso

 

Karen
Foto: RW Lister

Você pula o café da manhã

Ao invés de ajudar a emagrecer, pular o café da manhã contribui para o aumento de peso e da quantidade de gordura corporal. Isso acontece porque deixar de comer a primeira refeição do dia faz com que o corpo tenha mais desejo de comer e se prepare para absorver e aproveitar todas as calorias que vierem nas refeições seguintes.

 

Você come saudável, mas em muita quantidade

Legal que você esteja fazendo opções saudáveis, mas ainda que esses alimentos sejam bons eles possuem calorias. Amêndoas, chocolate amargo, pasta de amendoim são bastante calóricos. 

 

Você não come muitos vegetais

Os vegetais/hortaliças guardam quantidades apreciáveis de vitaminas, minerais e fibras alimentares. A combinação destes nutrientes aumenta a saciedade que ajuda a controlar o apetite. 

 

Você come demais fora de casa

Sair para jantar com amigos é muito divertido, mas comer na rua com mais frequência do que em casa dificulta a dieta e a perda de peso. Se tiver que comer fora não caia na tentação de pedir pratos que contenham as palavras frito, recheado, gratinado, massa folhada, manteiga e queijos. 

 

Você escolhe produtos light

Quando você escolhe comidas com baixo índice calórico ou baixo em gordura, normalmente eles são cheios de sódio, açúcar ou aditivos químicos para mascarar os ingredientes que faltam. Além disso quando as calorias são baixas nós acabamos consumindo mais do que devíamos por achar que é “light” ou “diet”.

 

Você adora condimentos

Os extras que você adiciona em suas refeições podem ser a razão de você não estar vendo resultado. E aquele creme no café, queijo na omelete, molho na salada, manteiga no pão? Cada um deles adicionam mais e mais calorias a sua ingestão diária. Tente fazer substituições menos calóricas, como leite de amêndoas no café, verduras no omelete, vinagre balsâmico e azeite extra virgem na salada. 

 

Seu foco está no cardio

O cardio vai ajudar a você queimar calorias, mas não vai modelar seu corpo ou construir músculos. Foque um pouco mais na musculação. Quanto mais músculos você tem mais rápido ficará seu metabolismo. Malhe com pesos e transforme seu corpo numa máquina de queimar gorduras. 

 

Você não come suficiente 

Ficar sem comer só traz problemas à sua saúde. Você pode perder peso inicialmente, mas será às custas de músculos e não de gordura. 

Seu corpo vai usar primeiro a energia presente nos seus músculos (glicogênio) antes de queimar gordura. Você se sentirá cansada e sem energia e naturalmente como ninguém consegue passar fome por muito tempo, desistirá e em pouco tempo ganhará todo o peso perdido e mais um pouco, o temido efeito sanfona. Eu recomendo comer a cada 3 horas sempre de olho nas calorias e macronutrientes (Proteínas, carboidratos e gorduras)

 

Você não dorme suficiente à noite

Se você não dorme bem a noite isso aumentará seu apetite. Não somente isso, mas também afetará  sua recuperação de um treino, energia e foco. Tente dormir pelo menos 7 horas por noite. 

 

Você não está preparada

Cozinhe e planeje suas refeições com antecedência. Estar preparada vai evitar que você coma o que estiver mais conveniente a sua frente como um pacote de biscoito ou um sanduíche fast food por exemplo. 

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: