Bossa Nova é sucesso e volta ao parque de Madureira

Roberto Menescal é o próximo convidado do “Madureira cheia de bossa”

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No próximo dia 10, às 18h30 tem mais bossa nova em Madureira. O casal Paula e Jaques Morelenbaum volta à Arena Fernando Torres para receber o mestre Roberto Menescal no projeto “Madureira cheia de bossa”.

Idealizado pelo jornalista Vagner Fernandes, que tinha certeza de que seria um grande sucesso. E foi. O público está admirado com a qualidade dos espetáculos que contam a história da bossa nova por meio do repertório recheado de clássicos, com músicos da maior qualidade. O projeto contemplado pelo Programa Fomento Olímpico da Secretaria Municipal de Cultura. “Se você ainda pensa que bossa nova é consumida somente por estrangeiros ou pela elite cultural do Brasil, lamento informá-lo: o povão suburbano consome e canta bossa nova lindamente”, desabafa Vagner Fernandes.

Para o show do dia 10, Paula e Jaques Morelenbaum estão preparando um espetáculo com sucesos como “Tarde em Itapoã”, de Toquinho e Vinicius de Moraes, e “Águas de março”, de Tom Jobim. Com Menescal e um trio de instrumentistas de primeira – Leonardo Amuedo no violão, Nema Antunes no baixo e Marcelo Costa na bateria -, cantarão e tocarão sucessos que o público sabe de cor: de “O barquinho” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli) a “Bye bye, Brasil” (Roberto Menescal e Chico Buarque). Mais uma deliciosa aula de bossa nova.

O projeto “Madureira Cheia de Bossa” é uma série de cinco espetáculos que será apresentada uma vez por mês entre maio e setembro, reverenciando expoentes da Bossa Nova, como Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Baden Powell, João Gilberto, Elizeth Cardoso, Johnny Alf, Astrud Gilberto e tantos outros que ajudaram a escrever a história do movimento.

Serviço:

Projeto “Madureira Cheia de Bossa” Jaques Morelenbaum e Paula Morelenbaum convidam Roberto Menescal

Local: Arena Carioca Fernando Torres (Parque Madureira) – R. Soares Caldeira, 115

Tel.: 3495-3078 e 3495-3093

Quando: dia 10 de julho, domingo

Horário: às 18h30

Duração do espetáculo: aproximadamente 80 minutos

Entrada gratuita

Capacidade: 408 pessoas sentadas (sendo oito destinadas a cadeirantes)

Censura livre

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.